Sorocaba e Região

Lippi obtém R$ 1,4 milhão em recursos para o Conjunto Hospitalar

Deputado afirmou que a ampliação dos leitos de UTI vai representar dois benefícios
Lippi obtém R$ 1,4 mi em recursos para o CHS
Recursos da emenda parlamentar serão liberadas neste ano. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (21/12/2018)

Em reunião com diretores do Seconci-SP e do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) na sexta-feira (1), o deputado federal Vitor Lippi (PSDB) informou que obteve por meio de emenda parlamentar a liberação de recursos para o complexo hospitalar no total de R$ 1,4 milhão.

Os recursos serão destinados a duas finalidades: R$ 1 milhão para a ampliação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e mais R$ 400 mil para a construção de casa de apoio aos pacientes e acompanhantes originados de uma região de 47 municípios.

Lippi disse que se reuniu com os diretores do Seconci-SP — Organização Social (OS) que administra o CHS — e diretores do hospital justamente para dar essa informação.

Vindos do Ministério da Saúde, Lippi informou que os recursos para a ampliação de leitos de UTI deverão chegar “nos próximos dias” e que os recursos para a casa de apoio serão liberados ainda este ano.

Ampliação de leitos

O deputado afirmou que a ampliação dos leitos de UTI vai representar dois benefícios.

Leia mais  Prefeitura anuncia medidas econômicas para o enfrentamento do coronavírus

No primeiro deles, vai permitir a ampliação de cirurgias de maior complexidade, aquelas que precisam da retaguarda de UTI, e o segundo benefício é que permitirá um melhor fluxo de atendimento no Pronto Socorro.

Ele descreveu que atualmente uma parte dos pacientes do pronto socorro, que às vezes requerem cuidados intensivos, permanecem no ali por falta de condições na UTI.

Calcula que, com a ampliação da UTI, diminuem os números de macas e de pacientes no pronto socorro e isso permite que as equipes médicas possam atender outros pacientes que chegam — o que representará melhora da condição de atendimento e de suporte para a UTI.

Lembra que o pronto socorro é referência no atendimento de saúde de alta complexidade para toda a região.

Obra necessária

Quanto à casa de apoio, Lippi disse que a obra é necessária para atender pacientes que ficam o dia todo no ambulatório do CHS.

Procedentes de municípios da região em distâncias de até mais de 150 kms, eles chegam a partir das 5h30 em vans e microonibus das prefeituras e ficam à espera do transporte no fim da tarde.

Leia mais  Flashback: Concerto a quatro mãos

Segundo ele, com a casa de apoio o objetivo nesses períodos dos dias é que os pacientes e acompanhantes possam estar “num local humanizado com boas poltronas, cadeiras, televisão, ar-condicionado, bons banheiros”.

O deputado avalia que sem essa estrutura a espera hoje é “muito penosa”: “Eles voltam no começo da noite. Se puderem permanecer num local mais adequado, com conforto, vai ser um benefício importante para eles, que veem para fazer exames, consultas, procedimentos”.

Com base na movimentação de pacientes e acompanhantes, estima que a casa de apoio deverá beneficiar próximo de 10 mil pessoas por mês.

Lippi também informou que, por iniciativa sua, obteve recursos do Ministério da Saúde para a Prefeitura de Sorocaba da ordem de R$ 1 milhão e este valor a administração municipal já está recebendo.

E outros R$ 400 mil foram indicados, em emenda de sua autoria, também para a construção de casa de apoio no novo Hospital Regional de Sorocaba na Raposo Tavares. (Carlos Araújo)

Comentários