Sorocaba e Região

Jovem de Votorantim desaparece na Espanha e mobiliza Embaixada Brasileira

Estela Cristina Romero Vieira foi vista pela última vez no dia 28 de janeiro, em Madri
Jovem de Votorantim desaparece na Espanha e mobiliza Embaixada Brasileira
Estela Cristina Romero Vieira foi vista pela última vez no dia 28 de janeiro, em Madri. Crédito da foto: Cortesia

O desaparecimento de uma jovem de 21 anos, moradora de Votorantim, está preocupando a família e mobilizando autoridades do Brasil e da Espanha. Estela Cristina Romero Vieira foi vista pela última vez no dia 28 de janeiro. A Embaixada Brasileira já está atuando no caso.

Os últimos registros de Estela foram obtidos no aeroporto Adolfo Suárez, de Madri. As imagens da jovem estão de posse da Polícia da Espanha. De acordo com a família, ela falava ao celular.

Entretanto, Estela teria deixado o aeroporto de Madri sem apanhar suas bagagens. Na sequência, conforme informações da família, ela embarcou em uma estação de metrô – existente dentro do Adolfo Suárez.

Após entrar na estação, a jovem não foi mas vista. Também não respondeu as mensagens da mãe, Cassia Cristina Vieira, que a aguardava no aeroporto.

Mãe viaja a Madri

Cassia, residente na cidade de Granada, foi até Madri neste sábado (1). Conforme Wagner Vieira, tio de Estela, o objetivo é divulgar o desaparecimento e acompanhar de perto as investigações.

Estela manifestava à família o desejo em fazer pós-graduação em Administração de Empresas. Também pensava em morar sozinha, mas com a supervisão da mãe. Cassia e a filha Estela residiam na Espanha desde 2014.

Leia mais  Índices de criminalidade têm queda no ano

 

Sem informações, a família suspeita até que Estela seja vítima de tráfico internacional de pessoas. “É angustiante fazer suposição e não ter nenhuma certeza”, desabafa avó, Iveth Camargo Xavier da Silva.

“Não sei o que levou ela a se iludir tanto. Estamos sem saber de nada. Fazemos suposições, mas não temos nada de certeza”, afirma Iveth, que reside no bairro Vila Domingues, em Votorantim. Ainda conforme ela, a pai de Estela mora em São Paulo e está acompanhando o caso da cidade, junto às autoridades brasileiras. (Marcel Scinocca)

Comentários