Sorocaba e Região

Itapetininga tem primeiro caso de morte por H1N1 confirmado em 2019

Recém-nascida de 13 dias morreu em 26 de junho e o resultado foi informado na última sexta (12)
Vacinação é a forma mais eficaz de prevenção à Influenza A. Crédito da foto: Fábio Rogério/Arquivo JCS (4/5/2019)

O Departamento de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Itapetininga confirmou, nesta quarta-feira (17), a morte por Influenza A (H1N1) de uma recém-nascida de 13 dias que estava internada num hospital particular da cidade. O óbito deu-se em 26 de junho, e o resultado foi informado na última sexta (12).

Leia mais  Número de mortes por H1N1 sobe para 12 em Sorocaba

 

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, a mãe não havia se vacinado. Ainda há doses da vacina remanescentes nas unidades de saúde dos distritos do Rechã e Morro do Alto, e nos bairros Vila Santana, Vila Mazzei e Taboãozinho.

A Vigilância Epidemiológica reforça as orientações dadas à família sobre a importância da vacina contra a Influenza e também esclarece que, caso algum familiar apresente os sintomas, os mesmos devem procurar um hospital para devida avaliação e tratamento.

A cidade já teve 13 casos notificados de H1N1 em 2019, sendo que destes, um óbito foi confirmado e dois casos aguardam resultado. Em 2018, foram 45 notificações e seis confirmações, com quatro óbitos. A cobertura vacinal na cidade aumentou de 68,56% no ano passado para 82,40% em 2019.

Piedade

A cidade de Piedade também teve confirmado o primeiro caso de morte do ano por Influenza A nesta quarta-feira (17). A vítima é uma mulher de 49 anos, que faleceu no dia 16 de junho e o resultado foi divulgado pelo Instituto Adolfo Lutz dez dias depois.

Um segundo caso está sendo investigado e a Prefeitura aguarda o resultado do exame. A cobertura da vacinação na cidade está em 91,25%. (Da Redação)

Comentários