Sorocaba e Região

Irmãs são encontradas em más condições de saúde e higiene em Mairinque

Segundo testemunhas, ambas estavam famintas e sem forças para ficar em pé
Irmãs são encontradas em más condições de saúde e higiene em Mairinque
Irmãs foram achadas deitadas no chão e sem forças para caminhar. Crédito da foto: Alexandre Aparecido Galvani / Cortesia (23/10/2019)

Duas idosas foram encontradas em más condições de saúde e higiene em Mairinque. Ambas estavam famintas e sem forças para ficar em pé. Elas foram socorridas e encaminhadas ao Pronto-Atendimento do município.

As idosas são irmãs. Elas têm 75 e 73 anos de idade. Moram em uma casa humilde em uma área rural do bairro Cocozza.

Por meio de nota, a Prefeitura de Mairinque informou tem ciência do caso. Tanto que a Secretaria de Assistência Social acompanha a situação de perto.

Irmãs são encontradas em más condições de saúde e higiene em Mairinque
Funcionários da Prefeitura de Mairinque foram ao local para socorrer as idosas. Crédito da foto: Alexandre Aparecido Galvani / Cortesia (23/10/2019)

De acordo com o governo municipal, os familiares das duas idosas já foram comunicados e também estão cientes da situação. Ambas já passaram por atendimento em uma unidade de saúde e seguem sob cuidados no local.

O Conselho Municipal do Idoso de Mairinque busca um local ou Centro de Acolhimento para encaminhar as duas idosas. A informação foi confirmada pela Prefeitura.

Leia mais  Operação contra aglomerações fecha três estabelecimentos

Situação precária

A situação das idosas ganhou repercussão nesta semana nas mídias sociais. O motorista Alexandre Aparecido Galvani recebeu algumas imagens e fez a publicação das fotos no Facebook.

Na sequência, vários de seus seguidores buscaram ajuda. O próprio Galvani esteve na manhã desta quarta-feira (23) no imóvel das idosas e presenciou a situação precária. “A casa estava cheia de fezes humanas e de animais. Não tinha comida, nem água”, comenta.

Segundo Galvani, as duas conseguiam apenas rastejar pelo chão. “Não tinham forças para andar. Sem contar que o telhado corre o risco de cair”, completa. (Da Redação)

Comentários