fbpx
Informação Livre

Sorocaba já teve essa ideia

O governador João Doria anunciou a abertura de um escritório comercial paulista na província de Shangai
Crédito da Foto: Divulgação/Secom Sorocaba

O governador João Doria anunciou na terça-feira (3), após encontro com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, e a delegação do consulado chinês em São Paulo, a abertura de um escritório comercial paulista na província de Shangai. Com custo zero pelo governo do Estado, já que será financiado 100% pela China, o escritório será inaugurado em agosto deste ano e a perspectiva é que facilite a promoção do comércio, investimentos e o intercâmbio em áreas diversas como educação, inovação e tecnologia.

Doria justificou: “Shangai é a capital dos negócios da China. Hoje, estabelecemos os acordos de cooperação, que serão assinados em agosto, na China, com as áreas de agronegócios, tecnologia, infraestrutura, logística e transportes, saúde, desenvolvimento econômico, energia e turismo. Levaremos também os programas de desestatização do governo do Estado de São Paulo, que forem pertinentes para as áreas de ferrovias, rodovias, aeroportos, portos e programas de desenvolvimento agrícola.” Este será o primeiro escritório comercial do Estado fora do país. A expectativa é que a iniciativa seja ampliada para outras cidades chinesas.

Leia mais  Panathlon homenageia o radialista e narrador de futebol Nilson Duarte

Há 10 anos, durante o governo do ex-prefeito Vitor Lippi (PSDB), atualmente deputado federal, Sorocaba planejou instalar um escritório na China, mas o plano gerou polêmica e acabou sendo inviabilizado. As cidades chinesas que estiveram no radar de Sorocaba para a instalação do escritório foram Wuxi e Nanchang. Por que essas duas cidades? Pois é. A Prefeitura divulgou, na época, foto do prédio e escritório em 23 de março de 2009.

Não foi desta vez…

O projeto de lei do Executivo em tramitação da Câmara que trata de um empréstimo de pouco mais de R$ 200 milhões para obras viárias, de mobilidade e de infraestrutura — mais uma vez — emperrou na sessão desta terça-feira (2). Nem os 40 minutos adicionais foram suficientes. Aliás, o projeto substitutivo apresenta modificações que alguns vereadores sequer se atentaram. Um exemplo é a lista de obras previstas, caso o empréstimo seja aprovado, parte delas na zona norte. Observações com relação à Lei de Responsabilidade Fiscal e da variação do dólar, o que é legítimo, favoreceram a postergação da análise. Mas o repetitivo “bença, mãe, bença, pai”, do início da sessão, certamente também contribuiu.

Controle ou falta dele?

Toda a questão envolvendo o voluntariado na Câmara de Sorocaba, conforme material publicado em duas ocasiões na semana passada pelo Cruzeiro do Sul, mostra, em tese, certo descontrole e jogo de empurra no caso. Primeiro sob o ponto de a Câmara e suas repartições não terem um controle mais efetivo sobre as ações dos gabinetes. A própria Câmara deixou claro que algumas das responsabilidades é dela e do vereador, como a contratação de pessoa jurídica. Não há, aparentemente, qualquer controle. Ainda sobre o caso, a voluntária do vereador citado nos textos estaria lá, sem estar na lista oficial. Mas o gabinete afirmou que a Câmara sabia. Quem errou ou se equivocou?

Leia mais  Magnus joga primeira final da Liga Nacional neste domingo

Deputado em São Miguel Arcanjo

Na manhã da última segunda-feira (1), o deputado estadual Danilo Balas (PSL) participou da comemoração dos 130 anos da cidade de São Miguel Arcanjo. Localizado na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), o município tem sua economia voltada para o setor agrícola e é conhecido como a “Capital Mundial das Uvas Finas”. Na semana comemorativa apresentou uma programação especial como shows musicais, torneios de pescas, jogos, oficinas e brincadeiras para população. Danilo Balas reforça seu compromisso com a cidade e coloca seu mandato à disposição da população são-miguelense: “Minha missão é contribuir para apoiar mais e mais o crescimento econômico desse importante pedaço do nosso Brasil.”

Leite orgânico e café

O governo estadual assinou protocolo de intenções com a Nestlé do Brasil para alavancar a produção de leite orgânico e ampliar a produção de cafés da linha Premium. O protocolo prevê ainda o desenvolvimento de canudos e embalagens sustentáveis. A ideia é alavancar a cadeia de leite orgânico do Estado, com a participação dos institutos Agronômico e de Tecnologia de Alimentos. O setor conta atualmente com pelo menos 30 produtores. Em relação a cafés especiais, o objetivo é incentivar o cultivo em várias regiões do Interior para o desenvolvimento de variedades específicas que atendam novas necessidades de consumo.

Comentários