Informação Livre

Contrato emergencial de seis meses vai custar R$ 57 milhões

Urbes publicou nesta sexta-feira (26) o extrato do contrato emergencial do serviço de transporte referente ao lote 2
Contrato de R$ 57 milhões
Crédito da foto: Secom Sorocaba

A Urbes, que gerencia o trânsito e o transporte de Sorocaba, publicou nesta sexta-feira (26) o extrato do contrato emergencial da concessão para prestação de serviço de transporte coletivo da cidade referente ao lote 2.

A City Transporte Urbano Global Ltda receberá R$ 57.515.526,23 pelo prazo de 180 dias. A assinatura do contrato ocorreu nesta sexta-feira (26).

MP-SP Cidadão

Qualquer pessoa que precise comunicar um fato ao Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) poderá fazê-lo de maneira totalmente digital.

A nova funcionalidade será agregada ao Atendimento ao Cidadão, plataforma virtual que facilita o acesso à instituição, na próxima terça-feira (30), representando mais um passo no desenvolvimento do sistema dos procedimentos extrajudiciais digital do Ministério Público.

“A comunicação do fato sendo preenchida diretamente pelo interessado, torna desnecessário o registro pelos servidores nas Promotorias, melhorando a qualidade da informação e dando maior celeridade na análise do procedimento”, disse o diretor-geral do MP-SP, Michel Romano.

Leia mais  Vacinação de policiais

Em suma, essa funcionalidade, somada à digitalização do acesso da população à Ouvidoria e à Corregedoria, torna possível que os procedimentos extrajudiciais, desde o primeiro momento, tramitem inteiramente de forma virtual.

Na reunião em que aprovou o novo sistema, o procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, fez questão de cumprimentar os técnicos responsáveis pelo trabalho de desenvolvimento da ferramenta, que está sendo construída internamente na instituição.

Liberdade religiosa

O Estado de São Paulo sancionou lei que regulamenta o direito da liberdade religiosa. A nova norma paulista é pioneira no País e se torna ferramenta para combater a intolerância.

Em vigor desde o dia 12 de março a Lei 17.346/2021 é mais conhecida como a Lei Estadual de Liberdade Religiosa. A nova legislação regulamenta, no Estado de São Paulo, os direitos garantidos na Constituição Federal no âmbito do livre exercício da fé.

Leia mais  FSS de Votorantim

Dentre os principais aspectos da lei estão a livre manifestação de crença, o combate à intolerância por meio de ações educativas e a laicidade do Estado.

Agora é lei

O prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) promulgou a lei municipal que reconhece as atividades religiosas e locais de culto como serviços essenciais na cidade, antes, durante e após tempos de crises ocasionadas por moléstias contagiosas ou catástrofes naturais.

Com isso, igrejas e locais de culto e suas atividades realizadas dentro e fora de suas dependências, são caracterizados e reconhecidos como atividades essenciais e necessárias em tempos de crises. O projeto que deu origem a lei é de autoria do vereador Luis Santos (Republicanos).

Comentários