Informação Livre

Cobrando Promessas

Na Alesp, o deputado estadual Danilo Balas (PSL) cobrou aumento salarial para os policiais no Estado
Cobrando Promessas
Crédito da foto: Divulgação

Na Assembleia Legislativa, em Audiência Pública para discutir o aumento salarial para os policiais no Estado de São Paulo, o deputado estadual agente federal Danilo Balas (PSL), ao fazer uso da palavra, cobrou promessa feita pelo governador João Doria (PSDB) durante a sua campanha eleitoral, “mas que, infelizmente, não foi cumprida até o presente momento”. O parlamentar veiculou o vídeo que João Doria gravou na época prometendo o aumento. Durante os debates, foram recolhidas assinaturas, bem como foi divulgada carta aberta ao governador do Estado. “A discussão há tempos vem gerando uma série de polêmicas, pois muito se fala e pouco se faz pelos policiais”, diz Balas.

Não renuncia!

A vice-prefeita Jaqueline Coutinho (PTB) divulgou recentemente um vídeo em que busca desvincular sua imagem da atual administração em virtude da Operação Casa de Papel. No material, a vice ainda fala da acusação de que teve um funcionário público prestando serviços particulares em sua residência, fato investigado pelo Ministério Público e que já está na Justiça. Por fim, Jaqueline Coutinho negou que renunciaria o cargo para não ser alvo da possibilidade de enfrentar uma comissão processante na Câmara.

Leia mais  Marum e o Verde

Bônus na educação

O governo de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (18) pagamento do bônus por merecimento a 187.655 mil professores e servidores da Secretaria da Educação do Estado. O valor a ser pago é de R$ 425,4 milhões, superior à quantia de 2018 (R$ 315,3 milhões). Desse total, a maioria (152.194) é do magistério e receberá R$ 375,5 milhões. O benefício é calculado a partir das notas do Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo (Idesp). O montante será depositado em folha suplementar na próxima terça-feira (23).

Além de professores do ensino fundamental e médio, diretores, agentes de organização e equipes técnicas das escolas e órgãos centrais também têm direito ao bônus. Para chegar ao valor individual, a Secretaria considera se a unidade avançou, atingiu ou superou a meta estipulada para o período. Os servidores precisam ainda ter trabalhado, no mínimo, em dois terços do ano letivo. Para quem atingiu 120% da meta o valor pode chegar até aproximadamente 1,2 salários. Já quem atingiu 100% o valor pode ser até próximo de um salário. Quando a meta não é atingida, é calculado o avanço da escola proporcional. Neste ano, o valor médio do bônus será de R$ 2,3 mil — e o maior pagamento é de R$ 21 mil.

Leia mais  Condephaat vai acompanhar investigações sobre incêndio no prédio da Fepasa

Salário mínimo paulista

Os deputados estaduais aprovaram projeto que fixa os novos valores de pisos salariais para o Estado de São Paulo. A proposta, de autoria do Poder Executivo, tramitou em regime de urgência. O piso irá de R$ 1.108,38 para R$ 1.163,55 na primeira faixa salarial; a segunda faixa aumentará de R$ 1.127,23 para R$ 1.183,33. O reajuste representa aumento de 4,97%. O projeto aguarda a sanção do governador João Doria. O aumento será dado com base na inflação e no crescimento da economia. Para o deputado Davi Zaia (PPS), a proposta é uma garantia de um salário maior e abrange diversas categorias no Estado. “Deveríamos fazer esta revalorização todos os anos devido à inflação, pois caso o contrário este piso salarial pode perder seu significado”, explicou. Cerca de 45 milhões de pessoas recebem salário mínimo no país, entre aposentados e pensionistas. A correção do salário mínimo altera os valores de benefícios sociais como o abono salarial e o seguro-desemprego.

Comentários