Informação Livre

Câmara de Votorantim discute suspeita de coronavírus

Profissionais da Vigilância Sanitária pedem atenção especial aos cuidados para se evitar o coronavírus e a dengue
Câmara de Votorantim discute suspeita de coronavírus
Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (12/7/2019)

A Câmara de Votorantim realizou nesta quinta-feira (12), no plenário da Casa, uma reunião entre a nova secretária da Saúde da cidade, Rosicler Belanga Gimenez Massa, e sua equipe, com parlamentares e assessores para esclarecimentos sobre as ações e estratégias adotadas pela pasta no sentido de conter o avanço dos casos de dengue e de um possível caso de coronavírus no município. Trata-se de uma mulher e ela está em isolamento domiciliar.

Segundo Rosicler, os profissionais da Vigilância Sanitária pedem atenção especial aos cuidados para se evitar o coronavírus e no caso da dengue, cuidado maior entre os meses de fevereiro até abril. Conforme ela, é o período de maior reprodução do mosquito transmissor.

Dia de embates

A sessão desta quinta-feira (12) da Câmara de Sorocaba teve inúmeros momentos de tensão e chegou a ser suspensa. Um dos embates se relacionou a um projeto de lei da vereadora Fernanda Garcia (Psol). A iniciativa trata de intolerância religiosa. Luis Santos (Pros) chegou a pedir o arquivamento do projeto, alegando uma série problemas, segundo ele, escondidos nas entrelinhas da matéria. Por fim, o projeto teve sua tramitação prejudicada com a apresentação de um substitutivo. Ainda sobre o tema, houve um momento que Fernanda alegou machismo na Casa, ao ter de justificar uma questão de ordem levantada por ela. Mais tarde, outro embate tomou conta do plenário. Desta vez, a desavença ficou por conta de Rodrigo Manga (DEM) e Francisco França (PT). Teve até acusação de corrupção.

Leia mais  Secretário exonerado

Sobre o alerta do TCE

A Câmara de Sorocaba comentou nesta quinta-feira (12) sobre a nota publicada por esta coluna na mesma data e que tratava de alertas do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) referente à análise de despesas assumidas nos quatro último bimestres. Conforme o Legislativo, os restos a pagar previstos no orçamento de 2020 foram parcialmente liquidados no mês de janeiro por conta de procedimentos normais adotados pela Câmara. Ainda conforme a Câmara, a situação decorre de falhas e de serviços pendentes das próprias empresas contratadas. O alerta, conforme o Legislativo, teve origem normal e de rotina contábil, sem qualquer prejuízo.

Samu Animal

Foi aprovado nesta quinta-feira (12) pela Câmara de Sorocaba o parecer contrário da Comissão de Justiça (com 11 votos) ao projeto de lei número 60 de 2019, de autoria do vereador Luis Santos, que prevê a criação do Samu Animal, com funcionamento 24 horas, que foi arquivado. Já o projeto de lei número 62 de 2019, de autoria do vereador Fausto Peres (Podemos), que também propõe a criação do Samu Animal, 24 horas, mas diretamente ligado do departamento de Zoonoses da Prefeitura de Sorocaba, como ainda não recebeu parecer, retornou à Comissão de Justiça.

Comentários