Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acso auxilia pequenas empresas

19 de Abril de 2020 às 00:01

Acso auxilia pequenas empresas Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS

A Associação Comercial de Sorocaba, com o objetivo de auxiliar as pequenas e médias empresas, seja do setor de comércio ou serviços, idealizou o “Acso em Ação”. Uma das vertentes do projeto é o marketing digital, uma grande ferramenta para aquecer as vendas neste momento de isolamento social. A entidade, em parceria com as agências de comunicação associadas, oferece de forma gratuita atendimento on-line exclusivo aos empreendedores, focado em redes sociais. “Nós queremos contribuir com as empresas, especialmente na divulgação dos seus negócios e ainda aproximar os empresários. O projeto beneficia exclusivamente os nossos associados e está aberto para que mais agências possam embarcar nesta união conosco”, ressalta a supervisora do departamento de marketing e comercial da entidade, Mariana Camargo. As agências se dedicam para que no máximo em 48 horas possam entender os problemas das empresas, orientar e produzir os materiais. “É momento de nos unirmos, com ideias e ações efetivas para ajudar os empreendedores e, muito mais do que isso, valorizar o comércio local e os produtos nacionais”, comenta. Os interessados em participar (empreendedores e agências de comunicação) podem entrar em contato pelo WhatsApp (15) 98146-7870 ou pelo e-mail [email protected]

Rastreamento de armas

O Comando do Exército revogou na sexta-feira três portarias do Comando Logístico (Colog), que tratam do rastreamento, identificação e marcação de armas, munições e demais produtos controlados, após determinação do presidente Jair Bolsonaro. A portaria com a revogação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. Em postagem no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro avalia que as medidas não se adequam às diretrizes definidas por ele em decretos. “Determinei a revogação das Portarias Colog Nº 46, 60 e 61, de março de 2020, que tratam do rastreamento, identificação e marcação de armas, munições e demais produtos controlados por não se adequarem às minhas diretrizes definidas em decretos”, tuitou.

Aceno para o Centrão

O presidente Jair Bolsonaro tenta montar uma base de sustentação parlamentar com o antigo Centrão, oferecendo cargos em troca de votos. A estratégia busca rachar o bloco ao isolar o DEM do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), a quem Bolsonaro se refere como um político que age para promover o seu impeachment. Desde o mês passado, quando a crise do coronavírus se agravou e a demissão do então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), entrou no radar, Bolsonaro começou a se reunir com presidentes e líderes de partidos do grupo batizado como “Centrão raiz”, entre os quais PP, PL, PSD e Republicanos. Mas não convidou o DEM, que também integra o bloco.

Dia do Holocausto

O Congresso Nacional ganha novas cores amanhã. Durante o Dia do Holocausto -- data que lembra as vítimas do genocídio nazista na tradição judaica -- entre as 19h30 e 20h30, o Palácio Nereu Ramos, onde funciona o Parlamento brasileiro, será iluminado com as mensagens: “Holocausto nunca mais” e “Solidariedade Salva Vidas”. O ato é uma ação da Confederação Israelita do Brasil (Conib).

Validade de prescrições

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estendeu a validade de prescrições médicas em 30 dias para pessoas que precisam de medicamentos controlados. A medida é válida por seis meses e foi criada com o objetivo de diminuir o fluxo de pessoas em hospitais e farmácias, a fim de evitar a transmissão do novo coronavírus. Os pacientes que precisarem de novas receitas podem entrar em contato diretamente com o médico responsável e solicitar uma prescrição eletrônica.