Sorocaba e Região

Índices de isolamento têm alta na região de Sorocaba

As 11 cidades monitoradas pelo Estado tiveram índices acima de 41% no sábado (20). Ibiúna chegou a 51%.
CPFL vai remover postes em avenidas
Menor índice de isolamento em Sorocaba foi registrado na sexta-feira (19), com 37%. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (26/10/2020)

O índice de isolamento na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) registrou alta no fim de semana. Os dados são divulgados pelo sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo (SIMI-SP) com base em dados fornecidos por empresas de telefonia. A maior taxa de isolamento foi registrada em Ibiúna, que chegou a 51%.

Das 141 cidades monitoradas, 11 estão na RMS. Na segunda-feira (15), primeiro dia da fase emergencial, Ibiúna registrava 46% de isolamento. Durante a semana, o índice variou até 48%, registrando o pico de 51% no sábado (20), último dado disponível no painel on-line. O aumento, com relação a segunda-feira (15) é de 5%, mas o índice ainda fica abaixo dos 55% considerado como ideal pelo Centro de Contingência.

No Estado, a média foi de 47% no sábado (20), maior índice registrado desde o começo da fase emergencial até o momento. A análise do painel on-line mostra uma tendência de alta no isolamento aos fins de semana, com queda durante os dias “úteis”.

Leia mais  Idoso com lapso de memória é acolhido

Sorocaba se mantém entre os menores índices de isolamento da região, mesmo apresentando alta de 5% na comparação entre segunda-feira (15) e o último sábado. No começo da semana, a cidade tinha uma taxa de 38%. Já no fim de semana, o número atingiu 43%. Durante os dias úteis, o maior índice foi registrado na quinta-feira (18), com 40%, caindo para 37% na sexta-feira (19), menor taxa até o momento.

O painel do Estado também apresenta os índices de isolamento no sábado (20) em Boituva (46%), Itapetininga (45%), Itu (41%), Piedade (50%), Porto Feliz (47%), Salto (41%), São Roque (47%), Tatuí (44%) e Votorantim (44%).

Itu e Salto continuam entre os 20 municípios com menores taxas do SIMI-SP. Nenhuma cidade da região ficou entre os 20 maiores índices de isolamento no Estado, que variaram entre 62% (em São Joaquim da Barra) e 52% (em São José do Rio Preto).

 

Comentários