Covid-19 Sorocaba e Região

Igreja Católica continuará fechada na quarentena

Votorantim autorizou a abertura de templos religiosos, porém arcebispo diz que não é possível retornar missas em apenas uma cidade da Arquidiocese
Igrejas católicas continuarão fechadas na quarentena
A medida de realizar as celebrações “sem povo” vigora desde o início das determinações de isolamento social. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (10/4/2020)

 

O arcebispo Dom Julio Endi Akamine distribuiu boletim aos fieis da Arquidiocese de Sorocaba, composta por 12 cidades, informando que a Igreja Católica continuará realizando a “missa sem povo”. A medida já está em vigor desde o dia 19 de março. Em Votorantim, a Prefeitura autorizou o funcionamento de igrejas e templos religiosos — mas as paróquias do município vizinho continuarão com as portas fechadas.

Dom Julio afirma que uma das razões para a medida ser mantida é que o decreto de Votorantim estabelece a impossibilidade de compartilhamento interpessoal de objetos ou alimentos durante os cultos. “Se alguém perguntar a qualquer católico o que é a eucaristia, a resposta espontânea será ‘é alimento’. Mesmo que o entendimento não seja o de equiparar a eucaristia a alimento qualquer, o presente decreto, da maneira como foi escrito, impossibilita voltar a celebrar a missa com povo”, afirma o arcebispo.

Leia mais  Comunidade católica arrecada 26 toneladas de alimentos para doação

 

Outro problema do decreto, diz Dom Julio, é a recomendação de que “se restrinjam o número de cultos semanais”. No entendimento dele, deveria ser o oposto, justamente para evitar aglomerações. “O número de católicos em Votorantim é de 57.353 de uma população total de 105.809 (Censo de 2010)”, relembra.

Problema mais grave, de acordo com Dom Julio, é de que não é possível retornar à missa com povo somente em uma cidade da Arquidiocese. “Como poderemos impedir que os fiéis das outras cidades vizinhas e também de outras dioceses se dirijam às paróquias de Votorantim para tomar parte da missa?”, questiona. (Da Redação)

Comentários