Sorocaba e Região

Horário de verão termina à meia-noite

Com a mudança, moradores de dez estados e do Distrito Federal devem atrasar os relógios em uma hora
Horário de verão termina à meia-noite
O horário de verão teve 105 dias e, na região, economia abasteceria Sorocaba por um dia. Crédito da foto: Arquivo JCS

O horário de verão 2018-2019 termina à 0h deste domingo (17). Com a mudança, moradores de dez estados e do Distrito Federal devem atrasar os relógios em uma hora. A orientação vale para as regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste do Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal)

De acordo com a CPFL Piratininga, neste ano, nas 27 cidades da área da companhia foi registrada uma economia no consumo de energia de 7.060 MWh, volume capaz de abastecer por um dia as cidades de Santos, Sorocaba e Jundiaí ou por quatro dias a cidade de Cubatão.

Leia mais  Anac informa que bilhetes aéreos já consideram horário de verão

 

Segundo o levantamento do Grupo CPFL Energia, a redução no consumo de energia elétrica durante os 105 dias de vigor do horário especial gerou uma economia de 64,7 mil MWh nos 679 municípios de sua área de concessão nos Estados de São Paulo e Rio Grande do Sul, volume suficiente para abastecer 27 mil residências por um ano.

Para o diretor de Distribuição da CPFL Energia, Thiago Freire Guth, os resultados mostram que a adoção do horário de verão é um capaz de melhorar o aproveitamento da luz natural e de reduzir o consumo de energia elétrica, especialmente a demanda no horário de pico, das 18 às 21 horas.

Neste ano, o horário de verão começou em 4 de novembro, um pouco mais tarde que o comum. A alteração foi realizada devido a um decreto assinado pelo então presidente da República, Michel Temer, para evitar que o novo horário tivesse início durante as eleições.

O horário de verão é adotado nos lugares mais afastados da linha do Equador. Com isso, nessas localidades, os dias tornam-se mais extensos. O objetivo da medida é reduzir o consumo de energia elétrica nos horários de pico (das 18h às 21h). (Da Redação)

Comentários