Sorocaba e Região

Grupo São João reduz horários de ônibus em Votorantim

Empresa aponta queda 'drástica' de passageiros na fase emergencial e passa a operar com tabela de sábado em dias úteis
Grupo São João aponta queda drástica no número de passageiros para alterar tabela de horários. Crédito da Foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (06/07/2020)

O Grupo São João reduziu, nesta semana, a tabela de horários de circulação dos ônibus em Votorantim. Em nota, a empresa afirmou que a adequação é reflexo da “queda drástica” no número de passageiros pela fase emergencial do Plano SP de combate à Covid-19.

As mudanças passaram a valer nesta segunda-feira (22), com os ônibus obedecendo a tabela que era adotada apenas aos sábados. Além disso, algumas linhas que não circulavam aos fins de semana foram colocadas em operação: Capoavinha, Shopping Iguatemi/Esplanada via Jardim Paraíso, Karafá, Ângelo Vial via Jardim Archilla, Alphaville e Bairro dos Morros.

Segundo a empresa, a mudança também afeta algumas linhas metropolitanas, ou seja, entre cidades. As linhas Votorantim/Sorocaba via Lageado, Votorantim/Sorocaba via Rio Acima/Vila Garcia, Vila Nova/Sorocaba – Direto e Vila Nova/Sorocaba via Vila Garcia, entretanto, seguem obedecendo aos horários de dias úteis.

Leia mais  Urbes limita quantidade de passageiros em transporte público

A consulta sobre os novos horários pode ser feita no site da empresa, no Terminal João Souto Neto em Votorantim, na Rodoviária de Sorocaba e ainda pelos telefones (15) 3353-8522 ou (15) 3233-3044.

O gestor de operações do Grupo São João, Murillo Dalgles, explica que as adequações são necessárias também, pois diferente de Sorocaba e de outras cidades, a empresa recebe apenas pelos passageiros transportados. “Não há subsídios para equilibrar a receita e com a despesa”, complementa. Ainda assim, o Grupo São João afirma que tem procurado alternativas para não deixar os usuários sem oferta. “Afixamos nos ônibus um informativo detalhando os novos horários de circulação”, comenta.

A fase emergencial do Plano SP de combate à Covid-19, que deve durar até 30 de março, conta com medidas mais duras de restrição com o objetivo de frear o aumento de novos casos, internações e mortes pela doença, bem como conter a sobrecarga em hospitais de todo o Estado. (Da Redação, com informações do Grupo São João)

Comentários