Sorocaba e Região

Furtos em geral e de veículos e roubos caem em Sorocaba

Dados da Secretaria de Segurança Pública referem-se a julho
Furtos em geral e de veículos e roubos caem em Sorocaba
Os furtos em geral somaram 81 casos no mês passado; em julho de 2018 foram 120. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (25/3/2019)

Em julho deste ano diminuíram os roubos, furtos em geral e furtos de veículos em Sorocaba, em comparação com igual período do ano passado. Essas modalidades de crimes também tiveram redução em ocorrências nos primeiros sete meses deste ano ante o mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados na sexta-feira (23) pela Secretaria da Segurança Pública em seu balanço mensal de ocorrências criminais.

Com 10 casos, julho último registrou 17 roubos a menos do que o volume de 27 crimes dessa modalidade ocorridos em Sorocaba no mês de julho de 2018. Roubo é o crime cometido com a presença da vítima. Em outro recorte, no período acumulado de janeiro a julho deste ano aconteceram 110 roubos na cidade, 42 casos a menos do que os 152 casos do mesmo período do ano passado. A cidade fechou 2018 com 268 registros de roubos.

Outro crime que se destacou em julho foram os furtos em geral — modalidade praticada na ausência da vítima –, com 81 registros, ante os 120 registros de julho de 2018, o que representa uma diminuição de 39 casos. No acumulado de janeiro a julho deste ano foram 623 furtos, o que também indicou redução perante os 676 casos registrados em igual período do ano passado. Para comparação, o ano completo de 2018 fechou com 1.254 furtos na cidade.

Nessa linha de crimes, estacionar o carro nas ruas também foi atitude de risco para muitos proprietários de veículos. Ocorreram 16 furtos de veículos em julho passado, três casos a menos do que os 19 de julho de 2018. E nos primeiros sete meses de 2019 o acumulado de furtos de veículos atingiu 142 unidades, número também menor do que as 228 ocorrências em igual período do ano passado.

Estupro de vulnerável

Outro crime que desperta a atenção na estatística da Secretaria de Segurança Pública é o de estupro de vulnerável — crianças e adolescentes ou portadores de deficiência. O balanço apontou dois casos em julho último, ante um único caso em igual mês do ano passado. Nos primeiros sete meses de 2019 foram 7 casos, 2 a mais do que os 5 casos no mesmo período do ano passado. O ano de 2018 fechou com 12 registros de estupros cometidos contra vítimas vulneráveis.

Na categoria de homicídio doloso — termo que corresponde à intenção de matar — não há nenhum caso registrado na cidade em julho, tendo havido 2 casos no período de janeiro a julho. No ano passado, o registro de ocorrências no mês de julho também esteve zerado, enquanto que apenas 1 caso foi registrado nos primeiros sete meses. (Carlos Araújo)

Leia mais  Motociclista morre após bater em traseira de caminhão em Cerquilho
Comentários