Sorocaba e Região

Fórum apresenta conceito de empresas humanizadas

Fórum apresenta conceito de empresas humanizadas
Evento foi realizado ontem no auditório do Cruzeiro do Sul. Crédito da foto: Fábio Rogério (13/11/2019)

Para apresentar o conceito de capitalismo consciente e incentivar as empresas a adotarem um modelo de negócios mais humano, foi realizado ontem na cidade o 1º Fórum de Empresas Humanizadas da Região Metropolitana de Sorocaba. O evento ocorreu no auditório do jornal Cruzeiro do Sul, mantido pela Fundação Ubaldino do Amaral (FUA).

Capitalismo consciente é uma filosofia sobre condução de negócios em que o empresário pensa no lado humano de toda a cadeia que envolve seu produto ou serviço. O conceito — que tem como base a honestidade, a integridade, a verdade e a humildade, entre outros valores — foi desenvolvido pelo consultor indiano Raj Sisodia e o norte-americano John Mackey. A ideia é que as empresas gerem prosperidade para todas as partes interessadas do negócio: clientes, investidores, funcionários, parceiros e comunidade.

Leia mais  Jovem é detido ao tentar furtar leite e desinfetantes em Itapetininga

Durante o Fórum, foram apresentados cases de sucesso e mostradas informações como indicadores de rentabilidade e práticas humanizadas, além da 1ª edição do estudo Empresas Humanizadas (2018/2019), pesquisa de doutorado do consultor, palestrante e escritor Pedro Paro, da EESC-USP.
Um dos dados apresentados aponta que no Brasil, os negócios humanizados apresentam resultados significativamente superiores aos das 500 maiores empresas do País.

Conforme o advogado e terapeuta quântico Alessandro Rubel, sócio fundador da Factum Consciência Humana, que realizou o evento em conjunto com a Onni Negócios, B Compliance e Plus Capacitação, o fórum ainda teve como objetivos convidar empresas para se candidatarem à pesquisa de empresas humanizadas e convidar também para participarem do Núcleo de Empresas da Região Metropolitana de Sorocaba, que consiste num braço de propagação do conceito do capitalismo consciente. (Da Redação)

Comentários