Sorocaba e Região

Fiscalização pede fechamento de clínica clandestina de idosos em São Roque

A clínica não possuía CNPJ, profissionais habilitados e o local foi considerado insalubre
Casos de violência contra os idosos aumentam 54,9%
O Estatuto do Idoso garante a proteção a qualquer ação ou omissão, praticada em local público ou privado, contra as pessoas com mais de 60 anos. Crédito da foto: Pixabay

A Vigilância Sanitária, em conjunto com a Guarda Civil Municipal, pediu o fechamento de uma clínica clandestina que cuidava de idosos, na tarde de sexta-feira (12). A clínica, que abrigava 16 idosos, fica localizada na Rua dos Pintassilgos, no bairro Caeté, em São Roque.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, após denúncia das irregularidades, agentes de fiscalização foram vistoriar o local  na última terça-feira (9). Os fiscais constataram que a clínica não possuía CNPJ ou profissionais habilitados para cuidar de idosos. Além disso, o local foi considerado insalubre.

Conforme o B.O, “o local não tem condição necessária estrutural para abrigar idosos”. A lavanderia fica ao lado da cozinha, que exalava cheiro forte. A Vigilância Sanitária ainda encontrou cartelas de medicamentos vencidos. Entre elas, antidepressivos vencidos em novembro de 2020 e analgésicos vencidos em julho de 2020.

Leia mais  Atletas sorocabanos conquistam medalhas no Mundial de Jiu-Jitsu

A responsável pelo estabelecimento recebeu um prazo de 48h para destinar os idosos para clínicas regulamentadas. Entretanto, a determinação não foi seguida.

Já na sexta-feira (12), os fiscais voltaram ao local. Segundo os agentes, os funcionários apresentaram resistência, demorando cerca de uma hora para atenderem a equipe. Após a autorização de entrada, a responsável se identificou como enfermeira. Porém, a equipe constatou que ela estava cursando enfermagem, faltando um ano para se formar. Além disso, ela ainda apresentou uma carteira de inscrição Coren de auxiliar de enfermeira, vencida desde 2018.

Durante a vistoria, foi observado que a documentação não havia sido regularizada. Dessa vez, 15 idosos estavam acomodados na clínica.

A fiscalização realizou um boletim de ocorrência contra a clínica clandestina que deverá responder por expor a perigo a integridade e saúde do idoso. Já a estudante de enfermagem responderá por exercício ilegal da profissão. A assistente social da prefeitura está realizando a triagem e está em contato com as famílias dos idosos. (Da Redação)

Comentários