Sorocaba e Região

Fiscalização fecha 10 postos no domingo em Sorocaba

Fiscalização fecha 10 postos no domingo
Estabelecimentos podem funcionar até as 20h, de segunda a sábado. Domingo ficam fechados. Crédito da foto: Agência Brasil

Ao menos 10 postos de combustível de Sorocaba tiveram que encerrar as atividades por estarem funcionando dentro do período de restrição. A medida, que reduz o tempo de funcionamento, está em vigor desde sábado (27). Os estabelecimentos podem funcionar até as 20h, de segunda a sábado, não tendo expediente no domingo.

Conforme a Prefeitura de Sorocaba, a Guarda Civil Municipal (GCM) e a Fiscalização percorreram os postos de combustíveis na cidade, no domingo (28), e 10 deles foram orientados e tiveram as atividades encerradas. “Três foram notificados por funcionamento irregular, um no Éden, outro no Jardim Simus e um terceiro em Santa Rosália, sendo que o posto do Éden foi notificado duas vezes, sendo uma por reincidência”, afirma o Executivo.

Um dos estabelecimentos, em razão de sua localização de fácil acesso, está autorizado a abastecer somente veículos de serviços essenciais e emergenciais, como veículos da área da saúde, ambulâncias, Corpo de Bombeiros e das forças de segurança pública, como é o caso das viaturas da GCM. “Entretanto, a Fiscalização da Prefeitura foi acionada, no domingo, para averiguar abastecimento irregular de outros veículos nesse posto, que teve esta atividade encerrada e o estabelecimento foi notificado”, lembra a Prefeitura de Sorocaba.

Leia mais  Vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira e terá três etapas

Não houve prejuízo

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado São Paulo (Sincopetro), em Sorocaba, Jorge Marques, garantiu que não houve problemas para o abastecimento. “Não houve qualquer tipo de problemas. As pessoas se organizaram”, disse.

Ele comentou também que a medida vai no sentido de restrição de circulação de pessoas e é necessária neste momento. Ainda para Marques, há um efeito psicológico nas pessoas, no horário noturno, por exemplo. “Somente as luzes dos postos apagadas já causa esse efeito. As pessoas entendem que devem ir para suas casas.”

Para o empresário, também não há impacto financeiro para o setor, juntamente pelo fato de que as pessoas se organizam para essas situações. “No domingo, o movimento é mais fraco mesmo. A vida noturna da cidade também já estava parada. Então, já havia uma diminuição no movimento”, comenta. Marques disse que a medida não deve gerar impacto financeiro para o setor. Ele também considera que a medida aplicada é leve. “É o momento de todo mundo fazer um esforço que não comprometerá em nada. Ninguém ficou desabastecido. As pessoas precisam se conscientizar neste momento”. (Marcel Scinocca)

Comentários