Sorocaba e Região

Família acusa Polícia de espancar rapaz até morrer em Sorocaba

Caso aconteceu no Conjunto Residencial Ana Paula Eleutério (Habiteto) na noite do Ano-Novo. Jovem tinha 23 anos
Rapaz de 23 anos morreu no dia 1º de janeiro após espancamento na noite do Ano-Novo. Crédito da Foto: Reprodução/Facebook
Rapaz de 23 anos morreu no dia 1º de janeiro após espancamento na noite do Ano-Novo. Crédito da Foto: Reprodução/Facebook

Um rapaz de nome Lucas Lopes, de 23 anos, morador do Conjunto Residencial Ana Paula Eleutério (conhecido como Habiteto), na zona norte de Sorocaba, morreu no dia 1º de janeiro no Hospital Regional após ter sido vítima de agressões na noite do ano-novo. A autoria das agressões foi atribuída a policiais militares pela família e por testemunhas.

Leia mais  Locutor é morto após ser vítima de assalto e recuperar objetos roubados

 

O caso foi registrado no Plantão Policial Norte, em Sorocaba, no dia 1º de janeiro. De acordo com o Boletim de Ocorrência, um irmão de Lucas recebeu um chamado por volta de 22h, num bar próximo da rua onde mora, para que fosse acudir seu irmão que estava sendo agredido por policiais militares. Ao chegar na rua Três, no Habiteto, ele viu Lucas caído no chão, imóvel. De acordo com o relato, policiais que empunhavam armas ao lado do rapaz ferido o impediram o chegar perto do familiar.

Ainda conforme o Boletim de Ocorrência, quando outros policiais chegaram ao local e começou a se formar uma aglomeração, um deles recomendou que o irmão buscasse socorro. Com seu veículo, ele conduziu a vítima de agressões ao pronto-socorro. Dali, Lucas Lopes foi conduzido ao Hospital Regional, onde morreu no dia seguinte.

Em seu perfil em uma rede social, a mãe de Lucas Lopes publicou uma foto do filho e lamentou o ocorrido. A assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo foi instada a se manifestar sobre o caso e informou que fará seu posicionamento até às 22h.

Comentários