Covid-19 Sorocaba e Região

Ex-vereador Coronel Rozendo morre vítima de Covid-19 em Sorocaba

Aos 73 anos, Rozendo era casado e pai de dois filhos. Por conta do novo coronavírus, não houve velório.
Coronel Rozendo foi vereador em Sorocaba. Crédito da Foto: Adival B. Pinto / Arquivo JCS (06/12/2011)

Atualizada às 10h22

O ex-vereador de Sorocaba coronel Rozendo morreu na madrugada desta quinta-feira (15) vítima de Covid-19. Segundo a assessoria de imprensa, não houve velório por conta da pandemia. O sepultamento foi realizado às 9h30 no cemitério Pax com cerimônia restrita a familiares.

Rozendo Oliveira tinha 73 anos e recebeu a confirmação para o novo coronavírus no dia 9 de outubro, quando foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Samaritano.  Ao longo do tratamento, o quadro do ex-vereador se agravou e chegou a ser considerado “crítico” na quarta-feira (14).

O óbito de Rozendo foi informado em uma publicação no Facebook do ex-vereador, em que a família agradece as orações recebidas durante o período em que ele ficou internado. A postagem cita ainda a passagem bíblica de Timóteo: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”.

“Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.” 2 Timóteo 4.7-8É com pesar que comunicamos o falecimento…

Publicado por Coronel Rozendo em Quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Natural da cidade de Cunha, Rozendo era casado e pai de dois filhos. Foi vereador em Sorocaba de 2009 a 2012 onde atou junto à comunidade nas áreas de educação, saúde, meio ambiente, moradia e regularização fundiária, e foi membro de comissões como Meio Ambiente, Saúde e presidente da Comissão de Justiça. Também participou de outras administrações em secretarias como a de Meio Ambiente e Habitação. Era candidato à Câmara de Sorocaba nas eleições deste ano pelo Partido Verde (PV).

Carreira na PM

Antes de entrar para o Legislativo, Rozendo serviu o Exército Brasileiro, ingressou na Força Pública do Estado, depois transformada em Polícia Militar, começando como soldado, foi Cabo, 3° e 2° Sargento. Em 1986 foi promovido a 2° Tenente, em 1992 a 1° Tenente. Em 1996 foi elevado à patente de Capitão. Em 1999, a Major e, em 2001, a Tenente-Coronel.

Tinha especialização em Polícia Militar, era bacharel em Ciências Contábeis com especialização na área da saúde e gerenciamento de Planos de Saúde na Agência Nacional de Saúde (ANS). Foi um dos criadores da Associação Policial de Assistência à Saúde (APAS), onde permaneceu como membro por mais de 23 anos.

Câmara lamenta morte

Em nota, os vereadores da Câmara Municipal de Sorocaba lamentaram a morte de Rozendo. “Sorocaba perde um homem público que tinha um profundo compromisso social, externado em todas as suas ações, seja na Polícia Militar, seja no Legislativo sorocabano”, escreve.

O texto da Câmara diz ainda que, como vereador, Rozendo “muito contribuiu com Sorocaba, expressando os anseios da população em áreas como saúde, educação, segurança e meio ambiente, além de compor a mesa diretora e atuar em importantes comissões desta Casa de Leis. Rozendo de Oliveira, que chegou ao posto de tenente-coronel da PM, deixa um legado de seriedade e de compromisso com o bem-comum, que merece ser reverenciado como exemplo.” (Jomar Bellini)

Comentários