Buscar no Cruzeiro

Buscar

Sorocabanos curados da Covid-19 contam suas histórias de superação

15 de Agosto de 2020 às 00:01
Ana Claudia Martins [email protected]

Estes sorocabanos venceram a Covid Muitos pacientes foram recepcionados por amigos ao deixar o hospital após períodos de internação. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (10/8/2020)

Com mais de 12 mil recuperados, sorocabanos e moradores de Sorocaba celebram a vida e contam suas experiências após serem curados da Covid-19.

Alguns praticamente não apresentaram sintomas. Outros tiveram que tomar medicamentos, mas não necessitaram de internação. E vários dos entrevistados ficaram vários dias internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e afirmam que ganharam uma nova chance de viver, ou seja, o milagre da vida que se renova depois que a tempestade passa.

Independentemente dos sintomas leves ou mais graves, algo que a ciência ainda não sabe explicar o motivo, os recuperados contam como o coronavírus trouxe lições de vida importantes. A sensação de gratidão aos profissionais da saúde é praticamente unânime, sobretudo dos que ficaram internados até mais de um mês em hospital. Sem os “heróis” da saúde talvez a recuperação teria sido mais difícil.

Já aqueles que foram assintomáticos ou tiveram sintomas leves disseram que aprenderam a valorizar ainda mais a vida, a convivência com a família, amigos e pessoas queridas. Em comum, todos relataram a alegria de passar por uma experiência tão inimaginável e ter ainda muitos anos para celebrar a vitória da vida. Confira os depoimentos a seguir.

[irp posts="281281" ]

 

Alexandre Toral Moisés

Estes sorocabanos venceram a Covid Alexandre Toral Moisés. Crédito da foto: Arquivo Pessoal

“Você só leva desta vida amor, desde que você tenha praticado o amor”. Assim resumiu o empresário Alexandre Toral Moisés, 47 anos, sua experiência com a Covid-19. Recuperado da doença, ele ainda faz fisioterapia para tratar dores nas costas, por exemplo. Ele se considera um sobrevivente após ter passado pelo menos 15 dias internado na UTI, em um hospital particular. “Realmente eu tive os sintomas mais agressivos, como a falta de ar, que é uma sensação muito ruim. Senti dores horríveis em nos piores momentos achei que eu iria morrer”, conta.

Após quase um mês no hospital, Alexandre teve alta e foi para casa com a família com 21 quilos a menos e com muitas lições de vida para contar. “A gente aprende a ser mais humano e a valorizar mais as pessoas e a praticar mais as coisas de Deus”, destaca.

[irp posts="281007" ]

 

Fabiana Alves Toral

Estes sorocabanos venceram a Covid Fabiana e Alexandre Toral. Crédito da foto: Arquivo Pessoal

A farmacêutica Fabiana Alves Toral, 42 anos, esposa de Alexandre, praticamente não teve sintomas. Ela fez o teste depois que o marido teve a confirmação da Covid-19 e o resultado dela também foi positivo. “Fiquei 14 dias em isolamento por precaução porque meu marido já tinha confirmado positivo. Senti só uma irritação no nariz como se fosse um tipo de Sinusite, só que mais forte. Minha preocupação era com meu marido, que estava internado e com sintomas severos”, conta. Ela conta que nesse período os momentos de oração foram muito importantes, já que rezava praticamente a todo momento para a recuperação do esposo. A filha do casal, Lavínia Toral, 7 anos, não foi infectada.

Fernando Flávio Monteiro Ferreira

O empresário Fernando Flávio Monteiro Ferreira, 52 anos, também testou positivo. Ele disse que teve alguns sintomas clássicos da Covid-19 como febre, tosse e perda do paladar. “Assim que comecei a ter alguns sintomas já fiz o teste e comecei a tomar os medicamentos receitados pelo médico. E acabei ficando três dias internado no hospital, na enfermaria, por precaução”, conta. Fernando afirma que o aprendizado que fica é a necessidade de valorizar mais as pessoas. “A gente tem que tirar um pouco o pé do acelerador e dar mais valor para a família, amigos, e passar a ver outras prioridades”, disse.

Gerson, Guilherme e Nicole

Estes sorocabanos venceram a Covid Gerson, Guilherme e Nicole Sanches. Crédito da foto: Arquivo Pessoal

O policial militar Gerson Rodrigues Carvalho, 48 anos, afirma que ele e os dois filhos testaram positivo para Covid-19. Ele conta que teve dor de cabeça e tosse e procurou atendimento médico. O teste foi feito e confirmou coronavírus. “Imediatamente comecei com os medicamentos que são recomendados para Covid e não precisei ficar internado. Fiz o tratamento em casa, isolado”, conta.

Segundo ele, o filho Guilherme Sanches Carvalho, 20 anos, e a filha Nicole Sanches Carvalho, 12 anos, também fizeram o teste com resultado positivo de ambos. “Só minha esposa que não foi infectada. Acredito que no dia a dia na rotina do trabalho eu fui contaminado. Meus filhos também passaram pelo mesmo protocolo de medicamentos, com sintomas leves e vencemos a Covid-19. Não fiquei preocupado porque tive um bom suporte médico com bastante orientação e acompanhamento”, afirma.

Bruno Lincoln Paes

O advogado Bruno Lincoln Paes, 29 anos, é mais um vitorioso da Covid-19. Ele afirma que teve somente sintomas leves como dor de cabeça, febre e perda do paladar e do olfato durante alguns dias, mas não tomou nenhuma medicação e logo ficou recuperado. “Meus pais também confirmaram positivo e no caso deles foi necessário tomar os medicamentos indicados. Minha mãe teve sintomas mais leves e meu pai um pouco mais acentuado e por isso precisou de quatro dias de internação”, conta. Ele disse que sentiu medo pelos pais e que quando ocorre na própria família a preocupação passa a ser maior. “A gente começa a olhar a questão com uma importância maior. Não tem como subestimar a doença”, diz.

Flávia de Mello

Estes sorocabanos venceram a Covid Flávia Carvalheiro de Mello. Crédito da foto: Fábio Rogério (10/8/2020)

A empresária Flávia Carvalheiro de Mello, 58 anos, ficou mais de 40 dias internadas no hospital por conta da Covid-19. Segundo a família, ela teve sintomas graves e ficou vários dias na UTI. “Segundo os médicos, a recuperação da minha mãe foi praticamente um milagre”, conta a filha Fabiana de Mello Sodré. Flávia teve alta na terça-feira (11) e as filhas e algumas amigas foram recepcionar a saída dela para comemorar a vida. Ao deixar o hospital, Flávia agradeceu a toda equipe de médicos e de enfermagem pelo tratamento recebido. “Agradeço muito a Deus e aos médicos e funcionários da Santa Casa. Estou curada, mas ainda com sequelas, mas minha gratidão é eterna”, disse.

Estes sorocabanos venceram a Covid Fabiana de Mello e Giovana. Crédito da foto: Fábio Rogério (10/8/2020)

Alexandre Bergamasco

Estes sorocabanos venceram a Covid Alexandre Bergamasco. Crédito da foto: Fábio Rogério (10/8/2020)

O empresário Alexandre Bergamasco, 46 anos, chegou a duvidar que a Covid-19 pudesse representar algum tipo de risco. “No início eu tive dor de cabeça e dor no fundo dos olhos e no hospital, primeiro, recebi diagnóstico de dengue e fiquei alguns dias internados”, conta. Alguns dias depois, Alexandre afirma que começou a sentir falta de ar e voltou ao hospital e houve a confirmação de coronavírus. “Fiz tomografia e o resultado foi uma lesão de 20% no meu pulmão, mas como meu estado não era grave fiz o tratamento em casa tomando a medicação indicada. Minha sorte é que como minha esposa é enfermeira tive todo o suporte necessário. Ela praticamente montou um leito em casa”, diz. Ele disse ainda que a lição que fica é reconhecer a importância da situação. “Cheguei a desdenhar da doença até ocorrer comigo e com uma prima minha, da minha idade, e que faleceu, infelizmente. O aprendizado é levar as coisas mais a sério”, destaca.

Francisco Coutinho

Estes sorocabanos venceram a Covid Médico Francisco Coutinho. Crédito da foto: Arquivo Pessoal

O médico Francisco Coutinho de Oliveira, 58 anos, também foi infectado pela Covid-19 e começou a sentir sintomas após voltar de uma viagem internacional. “Eu tive febre, dor de garganta e moleza no corpo. O exame de confirmação foi feito no próprio hospital e o resultado deu positivo. Além disso, uma tomografia também comprovou o comprometimento nos pulmões e um quadro de pneumonia”, conta.

Com os sintomas e internado no hospital, o médico afirma que chegou a ficar preocupado, temendo que seu quadro pudesse se agravar. “Mesmo eu sendo médico e tendo um certo conhecimento, quando acontece com você, dá uma certa preocupação”.

Suely Polez

Estes sorocabanos venceram a Covid Saída de Suely Polez foi comemorada. Crédito da foto: Divulgação Santa Casa

A cabeleireira Suely Aparecida Polez, 51 anos, ficou 54 dias internada na Santa Casa de Sorocaba, sendo uma parte desse período na UTI, por conta da Covid-19. Segundo o hospital, ela chegou a sofrer três paradas cardiorrespiratória, além de sintomas agressivos da doença. Quando teve alta hospitalar, no início de agosto, ela se emocionou e chorou ao receber o carinho da equipe de enfermagem e dos demais profissionais de saúde do hospital. A recuperação dela foi motivação de celebração da vida, e o que ela não conseguiu expressar em palavras, no momento, as lágrimas deixaram claro o sentimento de vitória e gratidão pela segunda chance e pelo milagre da vida, que sempre continua, infinitamente. No dia de sua alta, ela escreveu em uma publicação nas redes sociais dela: “Eu venci mais uma batalha”!

Recuperados da Santa Casa de Sorocaba

Mais de 200 pacientes também foram recuperados da Covid-19 após serem atendidos na Santa Casa de Sorocaba. Frequentemente, o hospital divulga em suas redes sociais fotos e vídeos de pessoas que se recuperaram da doença após período de internação e celebram a vida. (Ana Cláudia Martins)