Sorocaba e Região

Esgoto irregular de Votorantim ajuda a poluir o rio Sorocaba

Segundo a Prefeitura, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Guimarães passou por melhorias e modernização
Segundo a Prefeitura, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Guimarães passou por melhorias e modernização. Crédito da Foto: Fábio Rogério

Embora a concessionária Águas de Votorantim afirme que Votorantim trata 99,07% de seu esgoto captado, número que em 2012 estaria em apenas 62%, ela mesma admite ainda existirem imóveis que estariam em áreas de ocupação irregular, que despejam esgoto de maneira errada na rede de águas pluviais, e essa parcela dos dejetos vai para mananciais afluentes do Rio Sorocaba.

Leia mais  Água do rio Sorocaba é considerada regular por núcleo da Unesp

 

A concessionária afirma que realiza campanhas para que a população faça a ligação correta na rede de esgoto. Contudo, diz que não pode prestar serviços em áreas de ocupações irregulares. Para a Prefeitura de Votorantim, os 99% de esgoto tratado, marca atingida em 2017, colocam a cidade a um passo da universalização do sistema.

Premiação

A Prefeitura de Votorantim diz que mantém um trabalho constante e periódico de retirada de materiais inservíveis das margens do rio Sorocaba, contribuindo ainda para a preservação da mata ciliar. De acordo com o Município, devido as ações para a ampliação do tratamento de esgoto, o município foi premiado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, em 2018, em 13º lugar na categoria “Rumo à Universalização”.

Para o Município, isso evidenciaria o trabalho focado no serviço de coleta e destinação de resíduos sólidos realizado pela Prefeitura, além dos serviços realizados pela concessionária responsável pela coleta e tratamento de esgoto na cidade.

Investimentos

A Águas de Votorantim assumiu o serviço de água e esgoto na cidade em 2012 e informa que, até 2018, investiu R$ 18,8 milhões no sistema de esgoto do município. Em 2019 está previsto o investimento de mais R$ 8,9 milhões, num total de R$ 27,7 milhões.
Entre os projetos realizados, cita a implantação do coletor tronco do córrego do Vidal, que passou a captar e enviar para tratamento 4,6 milhões de litros diariamente; melhorias e modernização da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Guimarães, que também recebeu novo e moderno laboratório; melhorias na ETE Novo Mundo; implantação de coletor tronco no bairro Fornazari; novo emissário de esgoto no bairro Morumbi; implantação do emissário de esgoto do Rio Sorocaba, para atender a região central da cidade; recuperação do emissário Scatolin; e que estão em andamento a reforma e ampliação da capacidade da ETE Votocel. (Priscila Fernandes)

Comentários