Buscar no Cruzeiro

Buscar

Escolas retomam aulas presenciais nesta segunda-feira em Sorocaba

01 de Fevereiro de 2021 às 08:55
Jomar Bellini [email protected]

Escolas adotaram sistema híbrido, com atividades presenciais e de forma remota. Crédito da Foto: Jomar Bellini (01/02/2021)

Escolas particulares de Sorocaba retomaram as aulas presenciais nesta segunda-feira (1º). Diversas unidades escolares da cidade já iniciaram o ano letivo 2021 e, com a confirmação do retorno presencial dos alunos, várias estão prontas para retomar as atividades de forma híbrida, ou seja, em sala de aula e remotamente. Nas escolas públicas da rede Estadual, o retorno das aulas presenciais está previsto para o dia 8 de fevereiro.

No Colégio Politécnico, o início do ano letivo foi realizado nas duas unidades. Tanto no Centro (1) quanto no Alto da Boa Vista (2), todos os espaços foram adaptados para que o distanciamento social seja respeitado.

Segundo a diretora Sidnei Silva, o retorno das aulas será escalonado em um modelo híbrido, com aulas presenciais e à distância. A medida foi planejada com intuito de evitar aglomerações. “Ficará a critério dos alunos e dos pais a decisão de escolher entre as aulas presenciais ou virtuais”, destaca.

Na escola, além do distanciamento das mesas, também há álcool em gel. Parte dos alunos acompanham os professores de casa, mas com a imagem de cada um sendo transmitida no telão em sala de aula.

A opção pelo ensino híbrido chamou a atenção dos pais Eduardo e Ana Carina Blasques. Eles levaram os dois filhos - Isabela, de 3 anos, e o Matheus, de 6 - na unidade do Colégio Politécnico no Alto da Boa Vista logo cedo. "Eles estavam muito ansiosos para conhecer os novos amigos", conta a Ana.

Eduardo e Ana Carina Blasques. Crédito da Foto: Jomar Bellini (01/02/2021)

A família está de mudança de São Paulo para Sorocaba e, no primeiro momento, vai optar pelo on-line. "Hoje eles vieram para conhecer a turma, fazer uma integração. Depois vamos continuar acompanhando as aulas de casa até terminar a mudança para Sorocaba", explica o casal. "No começo ficamos meio receosos por conta da Covid-19, mas respeitando as normas de segurança ficamos mais tranquilos. No ano passado a Isabela foi para escola quando liberaram e fomos nos adaptando a essa nova realidade", diz Blasques.

Discussão na Justiça

No início da noite de quinta-feira (28), as escolas e os pais dos alunos foram surpreendidos por uma decisão judicial, em caráter liminar, em primeira instância, suspendendo o retorno presencial das aulas na rede pública e privada do Estado. A medida atendeu a pedido do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo, em uma ação civil pública.

Na manhã seguinte (29), o governo estadual recorreu da decisão da juíza Simone Gomes Casoretti, por meio da Procuradoria Geral do Estado (PGE). Durante entrevista coletiva sobre a atualização do Plano São Paulo, o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, pediu paciência aos pais e já no período da tarde obteve decisão favorável.

No recurso, a PGE alegou que a liminar gerava “grave lesão à ordem administrativa” e que o “retorno foi pautado em estudos e experiências internacionais, com adoção de diversas medidas de segurança”. Em nota, a Secretaria de Educação do Estado informou que “cerca de 1,7 mil escolas estaduais em 314 municípios retornaram com atividades presenciais no Estado desde setembro de 2020. “‘Não houve nenhum registro de transmissão de Covid dentro dessas escolas até o momento.”

O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado (Sieesp), Benjamin Ribeiro da Silva, disse que acreditava que a decisão liminar seria derrubada em breve. “Não tenho dúvida que as escolas vão reabrir na segunda (1º)”, afirmou em entrevista à imprensa.