Sorocaba e Região

Escola Cívico-Militar funcionará em 2021

Escola Cívico-Militar funcionará em 2021
EM Matheus Maylasky, no Centro, sediará a Escola Cívico-Militar. Crédito da foto: Divulgação Aldo V. Silva / Arquivo JCS (15/4/2019)

A Prefeitura de Sorocaba concluiu na tarde de ontem (12) o processo de adesão ao Programa Nacional da Escola Cívico-Militar. A implantação do programa na Escola Municipal Matheus Maylasky, em 2021, foi chancelada por meio de uma assinatura digital da prefeita Jaqueline Coutinho e enviada ao Ministério da Educação (MEC).

Para a chefe do Executivo, a adesão do programa segue um princípio democrático que traz nova opção de modelo educacional, visando intensificar a disciplina e o civismo na rotina dos estudantes da unidade escolar contemplada.

A Prefeitura decidiu pela implantação do programa após uma consulta pública feita pela Secretaria da Educação (Sedu), em outubro. O resultado apontou a EM Matheus Maylasky com 82,5% de aprovação dos pesquisados. A consulta foi realizada virtualmente e, também, por meio de formulário impresso abrangendo, além da Maylasky, outras quatro escolas com ensino fundamental ll: EM Dr. Achilles de Almeida; EM Prof. Flávio de Souza Nogueira, EM Dr. Getúlio Vargas e EM Leonor Pinto Thomaz.

Leia mais  Prefeito anuncia unidade do Samu para animais em Sorocaba

O programa

O Programa Nacional da Escola Cívico-Militar é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) em parceria com o Ministério da Defesa. O programa, que é gratuito, tem como norte um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa que contará com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares.

De acordo com o MEC, o programa visa contribuir com a qualidade do ensino na educação básica, além de propiciar aos alunos, professores e funcionários e uma atuação focada na melhoria do ambiente e da convivência escolar.

O programa tem como ações a participação de atos cívicos, o desenvolvimento de espírito de civismo e patriotismo, estímulo de atitudes e elaboração e execução do Projeto Valores que, segundo o MEC, estará em consonância com o Projeto Político Pedagógico (PPP) da unidade escolar.

Além de colaborar com as atividades educacionais, uma das ações é a implantação de um laboratório de Ciências e Informática. O programa contará com um monitor para acompanhamento das atividades fora de sala de aula, bem como a entrada, saída e intervalo dos estudantes. Os militares não ocuparão cargos dos profissionais da educação. Não haverá alteração no conteúdo das disciplinas, pois será seguida a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). (Da Redação, com informações da Secom Sorocaba)

Comentários