fbpx
Sorocaba e Região TV Cruzeiro

Em visita ao Cruzeiro, Doria fala sobre plano de governo

Candidato a governador fez campanha em Sorocaba nesta sexta-feira (31)

Doria visitou a Redação do jornal, acompanhado do editor-chefe Romeu-Sérgio Osório. Crédito da foto: Fábio RogérioO candidato ao governo do Estado pelo PSDB, João Doria, cumpriu agenda de campanha em Sorocaba nesta sexta-feira (31) e foi entrevistado pelo editor-chefe do jornal Cruzeiro do Sul, Romeu-Sérgio Osório. Acompanhado de deputados do partido, também candidatos, e de um vereador da cidade e do presidente do PSDB local, João Doria falou, durante cerca de 15 minutos, sobre três temas do seu plano de governo: saúde, segurança pública e educação. Os demais candidatos ao governo do Estado também serão convidados para falar de suas propostas ao Cruzeiro do Sul. Doria também foi entrevistado em duas emissoras de TV de Sorocaba e ainda pela rádio Cruzeiro FM 92,3 – e depois seguiu para Botucatu.

Na área da saúde, Doria destacou quatro propostas de seu plano de governo, além de melhorar o atendimento no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), por meio da gestão feita por uma Organização Social (OS), e do novo Hospital Regional, caso seja eleito. O candidato falou do programa Santa Casa Sustentável, que é promover a compra conjunto de insumos e materiais entre os hospitais mais próximos, com o apoio do Estado e das prefeituras. Outra proposta é transformar cerca de 88 Ambulatório Médico de Especialidades (AMEs) no Estado me pequenos hospitais para atender a população, além de oferecer mais opções de médicos especialistas, a chamada medicina da família.

Leia mais  Justiça determina que Prefeitura de Capela do Alto exonere 43 servidores
Doria visitou as instalações da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), acompanhado do presidente do Conselho de Administração, César Augusto Ferraz dos Santos. Crédito da foto: Fábio Rogério

Outras duas propostas são o “Corujão da Saúde” e o “Remédio Rápido”. Segundo Doria, a primeira utiliza a rede privada de saúde, nos horários noturnos, para a realização de exames, e o Estado paga os valores da tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) para os hospitais privados. “Nós conseguimos em São Paulo zerar uma fila de um milhão de pessoas, que esperavam há dois anos e meio por exames simples”, destaca o candidato. Já o programa de remédio é oferecer medicação de uso contínuo pela rede pública estadual e municipal para as pessoas sem renda.

Na segurança pública, Doria disse que se for eleito Sorocaba irá ganhar um novo batalhão da Polícia Militar (PM), com um efetivo de 300 homens, fortemente equipados e formados pela tropa de elite da PM, a Rota. O candidato afirma ainda que a política de segurança pública será prioridade em seu governo e que é necessário repor o efetivo das polícias, Civil e Militar, além de melhorar o salário, e investir na polícia científica, no trabalho de inteligência, e no armamento dos policiais, além de bases comunitárias da PM, com os policiais 24 horas nas ruas. “Não ter a menor hipótese de termos armas de menor calibre do que bandido. As armas da PM serão as melhores do Brasil e se necessário do exterior. Os automóveis para a pronta resposta serão blindados na parte frontal como é nos EUA”.

Leia mais  Diretor do Inpe falará sobre Amazônia e manchas de óleo
Candidato tirou fotos com simpatizantes. Crédito da foto: Fábio Rogério

Já na educação, Doria defende que não é possível melhorar a qualidade do ensino sem melhorar a remuneração dos professores da rede estadual. Além de oferecer treinamento e atualização, tecnologia para as salas de aula, e eficiência de gestão nas escolas. Outra aposta para a área é o incentivo para as escolas técnicas, como as Fatecs e Etecs, com ensino profissionalizante de qualidade e gratuito. “Na educação infantil o Estado precisa ajudar os prefeitos na construção de creches para atender a demanda”, disse Doria. (Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO