Buscar no Cruzeiro

Buscar

Em Sorocaba, capitão Derrite defende reforma, decretos de armas e faz balanço de ações para a região

28 de Junho de 2019 às 11:25

Derrite também respondeu às perguntas dos ouvintes. Foto: Emídio Marques

O deputado federal Capitão Derrite (PP) está em Sorocaba na manhã desta sexta-feira (28), onde concedeu entrevista à rádio Cruzeiro FM 92,3. O sorocabano, que é vice-líder do governo Jair Bolsonaro (PSL) na Câmara dos Deputados, defendeu a reforma da Previdência, a posse e o porte de armas e tirou dúvidas dos ouvintes sobre a atuação dos parlamentares.

Derrite fez ainda um balanço das ações para a região de Sorocaba. Somente em emendas parlamentares o deputado destinou R$ 1 milhão para a Santa Casa de Porto Feliz e mais R$ 1 milhão para a Santa Casa de Sorocaba. O Gpaci, o Banco de Olhos de Sorocaba e o hospital municipal de Votorantim receberam R$ 500 mil cada. “E vem mais coisa boa por aí. Só não posso anunciar ainda porque quero que esteja 100% concretizado antes”, afirma.

Sobre a destinação de verbas, Derrite explicou que trabalha não só para liberar os valores, mas também na fiscalização do seu uso. “Eu exijo planilhas para saber onde foi gasto cada centavo. Com o dinheiro público não se brinca”, ressalta. Ele informa também que, mesmo antes de conseguir liberar as emendas, busca conhecer o trabalho dos locais que vão recebê-las. “Onde há uma boa gestão, onde tiram leite de pedra é que tem a real necessidade de recursos”, diz.

Durante a entrevista, o sorocabano esteve acompanhado do promotor de Justiça Antônio Domingues Farto Neto, que elogiou o trabalho do parlamentar. “Derrite está na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e tem a capacidade técnica para colocar no papel os anseios da população, principalmente no que se refere ao pacote anticrime”. Para Farto Neto, o país precisa de uma legislação avançada para combater as grandes organizações criminosas.

A entrevista contou ainda com grande participação dos ouvintes, que enviaram mensagens pelos canais da rádio e foram respondidos pelo deputado.

Durante a entrevista, o sorocabano esteve acompanhado do promotor de Justiça Antônio Domingues Farto Neto. Foto: Emídio Marques

Reforma da Previdência

Derrite rebateu as acusações de que a reforma da Previdência prejudicaria as pessoas mais pobres e citou o déficit na área. “Se não houver mudança, daqui a uns cinco ou seis anos, quando essas mesmas pessoas forem sacar a sua aposentadoria não vai ter dinheiro”, defende. Ele apontou mudanças nas taxas de natalidade e envelhecimento da população. “A previsão para 2030 é de 1,6 trabalhador para um aposentado, por isso o sistema precisa passar a ser retributivo”, afirma.

Decreto sobre armas

O deputado explicou que o presidente Jair Bolsonaro revogou os decretos sobre posse e porte de armas para torná-los mais claros para a população e inclusive para os próprios parlamentares. “Teremos novos decretos e eles vão diferenciar melhor a situação para pessoas comuns, moradores de áreas rurais e colecionadores”, explica.

Ele afirma que a legítima defesa é um direito de todo cidadão e será um processo com regras. Segundo ele, a posse só vai ser permitida após um exame psicológico, uma prova técnica e a comprovação de ocupação lícita e residência fixa. “Os decretos não vão obrigar ninguém a ter arma, portanto quem é desarmamentista que não compre a sua”, finaliza. (Da Redação)