Buscar no Cruzeiro

Buscar

Disposição das placas de trânsito é falha em Sorocaba

23 de Agosto de 2020 às 00:01

Disposição das placas de trânsito é falha em Sorocaba Somente em um trecho de 300 da rua Fernando Luís Grohman, na Vila Hortência, há 11 placas indicando que é proibido estacionar. Crédito da foto: Fábio Rogério (18/8/2020)

Quem dirige pelas ruas de Sorocaba pode ter notado a falta de sinalização de trânsito em alguns pontos, seja no chão ou nos postes. Em contraponto, algumas avenidas da cidade chamam a atenção pela quantidade e proximidade entre as placas de trânsito dispostas em uma mesma via. Segundo a Urbes -- Trânsito e Transportes, a disposição dos sinais de instrução segue as determinações previstas na legislação de trânsito.

Durante os oito primeiros meses do ano, o órgão de trânsito já realizou a instalação de 2.007 placas de regulamentação. Em 2019, ao todo, foram colocadas 4.787 unidades em todo o município. A empresa pública explica que a distância entre as placas indicativas segue as normativas do Manual de Sinalização do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

A exemplo dessa situação, no bairro da Vila Hortência, zona leste da cidade, em um trecho de cerca de 300 metros, um dos sentidos da rua Fernando Luís Grohman tem 11 placas instaladas do tipo R-6A, que indica a proibição do ato de estacionar. Em contrapartida, ainda na região do Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros (PZMQB), na rua Joaquim Rodrigues de Barros, ao longo de um quarteirão inteiro havia apenas um poste que sinalizava ser proibido estacionar.

Disposição das placas de trânsito é falha em Sorocaba Rua Joaquim Rodrigues de Barros tem somente uma placa no quarteirão. Crédito da foto: Fábio Rogério (18/8/2020)

De acordo com o manual do Contran, a distância entre duas placas consecutivas deve ser de no máximo 80 metros, sendo recomendável adotar a distância de 60 metros. Conforme justificado pela Urbes, a instalação dos itens de sinalização tem como um dos critérios o fluxo de veículos que trafegam na via. “A normatização prevê placas de proibido estacionar a cada 30 metros, em vias de maior movimento”, declara a empresa pública.

Nos locais com maior tráfego de veículos, é possível ver, inclusive, placas instaladas em frente às garagens de residências, que alertam para a proibição de estacionamento nos locais. Contudo, o artigo 181 do CTB já preconiza a reprovação do ato com infração média, quatro pontos na carteira de habilitação, multa de R$ 130,16, além da possibilidade de remoção do veículo.

Disposição das placas de trânsito é falha em Sorocaba Na Teodoro Kaisel, há somente a sinalização de solo nos cruzamentos. Crédito da foto: Fábio Rogério (18/8/2020)

Se alguns pontos há “fartura” de sinalização, não é preciso ir muito longe para se deparar com vias sem placas de trânsito. Na avenida Teodoro Kaisel, também na Vila Hortência, parte dos cruzamentos apresentava apenas a sinalização de solo, que indicava o limite prudencial para que os motoristas parassem antes de prosseguir na rua.

Quanto à falta de placas de regulamentação, a empresa pública alega que o problema estaria ligado a furtos e atos de vandalismo. Questionada, a Urbes informou que não possui um levantamento de quantos itens de sinalização foram danificados ou extraviados ao longo dos últimos meses. (Wesley Gonsalves)