Sorocaba e Região

Decoração natalina encanta o público em diversos pontos de Sorocaba

Luzes e enfeites são vistos em casas, parques, comércio e até mesmo em espaços públicos
Jardim do Paço, no Alto da Boa Vista, foi um dos lugares a receber decoração natalina. Foto: Erick Pinheiro

As noites de Sorocaba ganharam mais brilho, cores e atenção das pessoas com as decorações natalinas que enfeitam casas, estabelecimentos comerciais, indústrias, espaços públicos. Em vários casos as luzes têm efeitos piscantes, compõem formas e desenhos parecidos com obras de arte, fazem recordar ideias surrealistas, imagens da “pop art”. É o espetáculo das luzes de Natal, que mexe com os sentidos e convida à contemplação. Diante das decorações as pessoas paralisam, olham, abrem sorrisos, comentam as impressões, tiram selfies, abusam da tecnologia para compartilhar as imagens nas redes sociais. Ninguém fica indiferente.

O analista de sistemas Fábio Antunes, de 30 anos, depara com a mensagem de “Feliz Natal” na fachada do prédio da Prefeitura de Sorocaba, um dos cartões postais da cidade, e não resiste a uma foto para compartilhar nas redes sociais. Para ele, a decoração encravada na parede do prédio da Prefeitura é novidade.

Marilda Ribeiro com a neta Ágata, na praça Fernando Prestes. Foto: Erick Pinheiro

Bem próximo, às margens do lago ao lado do prédio da Prefeitura, o profissional de atividade física Jorge Félix, de 43 anos, e a esposa, a professora universitária Cybelle Moretto, de 39 anos, curtem a magia da decoração com as filhas de 2 anos, as gêmeas Beatriz e Carolina. “Pelas crianças curtirem, a gente passa a se divertir com elas”, diz Cybelle

Na praça Coronel Fernando Prestes, a doméstica Marilda Fátima Ribeiro, de 56 anos, em companhia da neta Ágata Eloise, de 8 anos, surpreende-se com a intensidade da decoração: “Está bacana, gostei.” Alguns metros adiante, no início da rua 15 de novembro, a iluminação de toda a fachada do prédio da Sorocred atrai a atenção da dona de casa Ednéia Camargo, de 45 anos, que está com as filhas Maiara, de 8 anos, e Lariane, de 14 anos. “Muito lindo mesmo”, comenta Ednéia. Ela acha que as luzes de Natal funcionam como uma espécie de compensação para as dores do mundo.

No Central Parque, casa é enfeitada com 5 mil lâmpadas. Foto: Erick Pinheiro

Na rua Scipione Landulfo, no Central Parque, zona oeste, a esteticista Angelina de Almeida, de 61 anos, curte o presépio que há 20 anos monta em frente à casa onde mora. Toda a decoração reúne cinco mil lâmpadas. “Acho que o Natal é isso: é brilho, é luz divina”, ela decreta. Ela diz que monta a decoração “por prazer”. E também porque o trabalho tem tudo a ver com a saudade do pai, Benedito Pedro de Almeida, falecido há seis anos aos 95 anos. Ele adorava a decoração. “Traz a memória dele”. Ela inscreveu a decoração no concurso de iluminação promovido pela Associação Comercial de Sorocaba (Acso) para o Central Parque e Jardim São Marcos. No ano passado Angelina ganhou o concurso e tem a expectativa de que neste ano repetirá o resultado.

Ednéia e as filhas: luzes são compensação para dores do mundo. Foto: Erick Pinheiro

Parque do Matão

No Parque do Matão, em Votorantim, um grupo de meninas se deslumbra com os efeitos das luzes na paisagem tomada pela vegetação. Francine Fernanda de Moraes, de 15 anos, diz que gosta do Natal pela tradição de “reunião de família”. Todos esses cenários também mostram que as decorações natalinas se convertem em elos de união de pessoas em torno de emoções, tradição, nostalgia, sensibilidade e carga poética.

Comentários