Sorocaba e Região

Cruzeiro do Sul completa 117 anos e reforça compromisso com o leitor

Inovações tecnológicas possibilitam transmitir informações de credibilidade em diferentes plataformas
Fundado em 12 de junho de 1903, o jornal Cruzeiro do Sul mantém uma longa história de pioneirismo. Crédito da foto: Fábio Rogério (8/6/2020)

O jornal Cruzeiro do Sul, mantido pela Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), completa nesta sexta-feira (12) 117 anos de existência, reafirmando seu compromisso histórico com o jornalismo profissional, que é o de fornecer informação confiável a seus leitores. Ao mesmo tempo, com o olhar sempre atento para o futuro, o Cruzeiro segue em busca de inovações tecnológicas capazes de melhor atender as necessidades de seus leitores, levando a informação em diferentes plataformas.

O portal www.jornalcruzeirodosul.com.br tem atualmente 1,5 milhão de usuários assíduos. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (28/5/2020)

A credibilidade do jornal, construída ao longo desta trajetória centenária, se traduz em números expressivos. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o portal www.jornalcruzeirodosul.com.br vem registrando recordes em sequência de acessos.

Atualmente com 1,5 milhão de usuários assíduos, o portal Cruzeiro do Sul teve pico registrado no mês de março, quando ganhou 412 mil novos leitores. Já o número de assinaturas, se manteve no mesmo patamar de 24 mil, apesar da crise econômica decorrente da pandemia. Este último número se refere às assinaturas impressas e digitais, conforme tiragem auditada pelo Instituto Verificador de Comunicação (IVC).

Desde março, com o advento da pandemia, com o intuito de levar informações confiáveis e seguras que ajudem no combate à Covid-19, o Cruzeiro liberou para não assinantes todo o conteúdo das edições digitais. O cadastro pode ser feito gratuitamente no site https://www2.jornalcruzeiro.com.br/degustacao e não é necessário preencher CPF nem cartão de crédito.

Presidente do Conselho de Administração da FUA, César Ferraz destaca o reconhecimento dos leitores ao jornalismo profissional. Crédito da foto: Fábio Rogério (6/6/2020)

Presidente do Conselho de Administração da FUA, César Augusto Ferraz dos Santos, assinala que o Cruzeiro do Sul nunca abandonou os princípios do bom jornalismo, com apuração cuidadosa e criteriosa dos fatos de interesse público.

Recentemente, porém, o reconhecimento desses valores foram recuperados de forma acentuada por parte da sociedade, que se volta ao jornalismo profissional diante das incertezas — e notícias falsas — em meio ao avanço da pandemia do novo coronavírus no país.

“O que aconteceu é que, nos últimos anos, com a facilidade de produzir e compartilhar informações superficiais e até fake news, e esse reconhecimento estava um pouco deixado de lado. Agora, no momento de pandemia, como envolveu saúde, e vida, das pessoas e de seus familiares, o reconhecimento ao jornalismo profissional que nós praticamos, sempre prezando pela informação correta, foi recuperado”, afirma.

Editor-chefe do jornal Cruzeiro do Sul, jornalista Adalberto Vieira: pessoas buscam notícias em fontes confiáveis. Crédito da foto: Fábio Rogério (8/6/2020)

Editor-chefe do jornal Cruzeiro do Sul, o jornalista Adalberto Vieira destaca que a pandemia, além de todas as suas mazelas — milhões de pessoas contaminadas, milhares de mortes — obrigou metade da humanidade a se manter em isolamento social.

Confinadas, essas pessoas ávidas por informação resgataram hábitos importantes, como procurar notícias em fontes confiáveis. “Acompanhamos — e noticiamos — a pandemia desde seu surgimento em uma longínqua província chinesa, sua chegada à Europa, e o desembarque no Brasil. Desde então a epidemia tem sido assunto diário do Cruzeiro do Sul tanto na sua versão impressa, no portal e nas redes sociais”.

Adalberto acrescenta que a população, muitas vezes alvo fácil de informações pouco confiáveis, percebeu que, em um momento crucial como este, é preciso procurar notícias em veículos sérios, comprometidos com o leitor. “O Cruzeiro do Sul, com 117 anos de tradição, tem aprimorado sua cobertura sobre a pandemia, inclusive nos meios digitais. Foi durante a pandemia que alcançamos uma audiência média no portal de 1,5 milhão de usuários únicos/mês, média que vem se mantendo com ligeiras alterações”, considera.

Profissionalismo

O Cruzeiro do Sul foi o primeiro jornal do interior a adotar o sistema de impressão off-set, o primeiro a trocar as máquinas de escrever por microcomputadores e o segundo a ser impresso em cores todos os dias. Crédito da foto: Fábio Rogério (8/6/2020)

A cobertura sobre o novo coronavírus demandou esforços e transformações na Redação sem precedentes para entregar um conteúdo completo, ágil e adaptado à nova realidade mundial. Pesquisa recente do Instituto Datafolha mostrou que o jornalismo profissional é reconhecido como porto seguro da sociedade, no atual momento de crise.

TVs e jornais lideram, com 61% e 56%, o índice de confiança em informações divulgadas sobre coronavírus. Programas jornalísticos de rádio e sites de notícias, com 50% e 38%, respectivamente, vêm na sequência. Em contraponto, apenas 12% das pessoas dizem confiar no que é compartilhado em aplicativos de mensagem e redes sociais. Para 58% dos entrevistados, o conteúdo não é confiável quando a fonte não é o jornalismo profissional nas plataformas digitais.

Estar cada vez mais presente nas plataformas digitais e compartilhar a produção de conteúdo em diferentes formatos tem sido o foco do jornal Cruzeiro do Sul, segundo o consultor de negócios Roberto Proença. Segundo ele, aliado à tradição e credibilidade conquistada ao longo do tempo, o veículo tem se reinventado para satisfazer às necessidades dos leitores de maneira multiplataforma. “Estamos preparados para atender os leitores de diferentes faixas de idade, hábitos e necessidades”, comenta.

A busca incessante por inovação também é uma constante na trajetória de 117 anos do jornal Cruzeiro do Sul completados hoje. Fundado em 12 de junho de 1903, o jornal Cruzeiro do Sul mantém uma longa história de pioneirismo. Foi o primeiro jornal do interior a adotar o sistema de impressão off-set, o primeiro a trocar as máquinas de escrever por microcomputadores e o segundo a ser impresso em cores todos os dias. Desde 1998 o Cruzeiro do Sul está disponível na internet, no portal www.jornalcruzeiro.com.br, sendo um dos primeiros sites de notícia do Brasil fora de capitais.

Para César Augusto Ferraz dos Santos, presidente do Conselho de Administração da FUA, outro desafio que se impõe diariamente é o aumento cada vez maior da agilidade da informação, especialmente nas plataformas digitais, porém, sem deixar de prestigiar o assinante, que merece receber em casa um exemplar com conteúdo mais aprofundado e analítico. “Além de manter a qualidade e a credibilidade, com informações sérias, o Cruzeiro do Sul sempre esteve muito atento ao aperfeiçoamento da tecnologia, está sempre se atualizando”, comenta, destacando que o Cruzeiro do Sul está entre os dezenove jornais do País com mais de 100 anos de história. (Felipe Shikama)

Comentários