Sorocaba e Região

Crespo e Jaqueline são alvos de pedidos de abertura de processos

Vereadores devem analisar dois pedidos para criar Comissão Processante, que pode cassar prefeito e a vice
José Crespo e Jaqueline Coutinho. Crédito da foto: Emídio Marques / Arquivo JCS (19/12/2017)

Dois pedidos de abertura de Comissão Processante, que podem culminar na cassação de mandato, foram protocolados nesta quarta-feira na Câmara de Sorocaba. O primeiro ocorreu pela manhã, contra a vice-prefeita Jaqueline Coutinho (PTB). O segundo protocolo foi à tarde, contra o prefeito José Crespo (DEM). Os dois casos serão analisados pelo Jurídico da Câmara e seguirão para leitura em plenário, possivelmente na sessão ordinária de hoje.

Leia mais  Crespo fala de desenvolvimento e relembra o pai, ex-prefeito de Sorocaba

 

O pedido de investigação contra a vice-prefeita foi protocolado pelo empresário Rafael Sarti. Administrador de uma página no Facebook, denominada “Sorocabanos”, Rafael embasa o pedido no caso investigado pela Justiça em que um servidor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) supostamente desempenhava serviços pessoais para Jaqueline e sua família. Rafael cita a recente Operação da Polícia Civil Casa de Papel como um indicativo de que “o Poder Executivo está sem condições de governabilidade, tanto prefeito como vice”. O empresário diz que já foi do partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB), mas que hoje não atua mais pela sigla e que sempre foi crítico, sendo que sua página virtual aborda denúncias.

Jaqueline afirmou desconhecer a protocolo do pedido e que precisaria se informar melhor para se manifestar. Contudo, ressaltou que chega em um momento desfavorável ao prefeito e ao Executivo, tendo como objetivo desqualificá-la. Sobre o processo em que é alvo na Justiça, nega irregularidades e afirma que o servidor prestava serviços pagos por ela. Ela diz ainda que essa denúncia surgiu como retaliação do prefeito por ela ter denunciado o caso do suposto diploma falso.

No pedido à Câmara, o empresário solicita ainda que o vereador Hudson Pessini (MDB) não participe de eventual votação de cassação devido ao fato de ser namorado da vice-prefeita. O vereador foi questionado, por meio de sua assessoria, mas não enviou um posicionamento até a finalização desta reportagem.

Prefeito

O pedido de abertura de Comissão Processante contra o prefeito José Crespo foi protocolado por Fábio Ricardo dos Santos, conhecido como Fábio Jojoba. O denunciante, que já foi servidor comissionado da Câmara, embasa o pedido de investigação citando supostas práticas de infrações político-administrativas, que teriam sido comeditas pelo chefe do Executivo.

O documento cita o episódio ocorrido em 2017, que culminou na cassação de Crespo pela Câmara. O pedido aponta ainda o processo envolvendo a apuração do crime de falsidade ideológica da questão, que foi julgado procedente. O documento ainda trata da CPI do Voluntariado, em tramitação na Câmara. “Tal situação evidencia fortes indícios de que o Sr. Prefeito negligenciou seu dever de respeitar a lei e de proteger o interesse público, promovendo, ao revés, desprezo à lei e favoritismos, em total desprestígio à imparcialidade, impessoalidade e moralidade que deveria permear sua conduta”, afirma.

Além disso, o documento ainda cita questões envolvendo a Cies Global, também alvo de uma CPI na Câmara, supostos problemas no contrato da merenda escolar e ainda a falta de respostas a requerimentos de vereadores, em especial, a CPI que investiga o voluntariado.

A Câmara de Sorocaba informou que toda a documentação será encaminhada ao presidente, vereador Fernando Dini (MDB), para que tome ciência e faça o encaminhamento à Secretaria Jurídica. Os pedidos poderão ser analisados em plenário e, caso aberta a Comissão, ocorrerá investigação e posterior votação para decidir a possível cassação dos mandatos.

Com relação a Crespo, a Prefeitura de Sorocaba afirmou que respeita a decisão da Câmara com relação ao pedido de investigação, seja ela qual for, e sempre estará à disposição para colaborar com o Legislativo. (Marcel Scinocca e Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO