Sorocaba e Região

Consumo de água aumenta cerca de 20% em Sorocaba

Segundo o Saae, motivo é a maior permanência das pessoas em casa
Consumo de água aumenta cerca de 20% em Sorocaba
A consequência do aumento no consumo de água refletirá nos valores das contas, que também serão mais altas. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (6/11/2019)

A quarentena fez aumentar em até 20% o consumo de água nas residências durante o último mês de março em Sorocaba. Já no mês passado, o aumento no consumo foi entre 10% e 15%, dependendo do dia e das condições do tempo e da temperatura. As informações foram divulgadas ontem pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba.

Segundo o Saae, o motivo do aumento no consumo de água é a maior permanência das pessoas em casa por causa do isolamento social, devido à quarentena da pandemia do novo coronavírus.

A consequência do aumento no consumo de água refletirá nos valores das contas, que também serão mais altas. Para que os moradores não tenham surpresas desagradáveis em relação aos valores, a recomendação é não abusar do consumo de água neste momento.

De acordo com os dados divulgados pelo Saae, devido ao fato das pessoas terem começado a permanecer em suas casas, atendendo às orientações das autoridades da saúde, foi constatado, em meados do mês de março, que o aumento do consumo de água estava chegando a até 20%, em relação ao consumo médio/diário.

“Atualmente, os números estão entre 10% e 15%, dependendo do dia e das condições do tempo e temperatura”, afirma a autarquia. Ainda conforme o Saae, o aumento no consumo deu-se comparativamente à média diária de consumo da cidade.

Leia mais  Comércio da zona sul ignora determinação e abre as portas em Sorocaba

Apesar do aumento no consumo, o Saae afirma que, neste momento, não há motivos de preocupação com a possibilidade de racionamentos no fornecimento de água.

Contudo, a autarquia pede que a população faça o uso racional da água evitando desperdícios. “De qualquer forma, a autarquia reforça o pedido de colaboração por parte de população, para que continue utilizando a água para as atividades domésticas, e principalmente para a higienização, o que é fundamental nesse período de pandemia, mas sempre de forma racional e consciente, fazendo economia e evitando desperdícios”, diz o Saae.

Energia elétrica

Além do aumento no consumo de água, e também por conta da quarentena do novo coronavírus, as pessoas estão consumindo mais energia elétrica, já que muitos estão trabalhando no sistema de home office, ou seja, em suas casas.

Com isso, os gastos com as contas de energia também deverão ser maiores pelas famílias neste período.

Leia mais  Homem é preso com mais de 500 porções de drogas em Sorocaba 

O Cruzeiro do Sul questionou a CPFL Energia a respeito do aumento no consumo de energia elétrica pelos moradores de Sorocaba por conta do isolamento social, mas a empresa informou que os dados a respeito serão divulgados somente na próxima semana.

Nível da Represa de Ipaneminha cai 10%

O Saae Sorocaba afirma que a falta de chuva no mês passado ainda não afetou os níveis dos dois mananciais que a autarquia utiliza para a captação de água bruta para o tratamento e distribuição na cidade.

Porém, o nível da Represa de Ipaneminha caiu 10% em um mês. Segundo dados do próprio Saae, no início de abril, dia 2, o nível da represa estava em 90%. Já no fim do mês passado, dia 29, o nível da mesma represa estava em 80%

Ainda conforme o Saae, o nível da Represa Ferraz/Castelinho, que fica no Éden, permaneceu o mesmo durante o último mês de abril: 85% no dia 2 e o mesmo índice no dia 29.

O Saae Sorocaba disse que, neste momento, as operações de ambas as represas (Ipaneminha e Castelinho/Ferraz) estão sob controle, mas que os períodos de estiagem sempre preocupam.

Leia mais  Defesa Civil alerta para temporais nos próximos dias em Sorocaba

Já a Votorantim Energia informa que o reservatório de Itupararanga opera com 69,63% do volume útil da represa, o que é considerado normal para o período.

A empresa é a gestora da Usina Hidrelétrica de Itupararanga e afirma que as operações estão direcionadas para garantir o abastecimento de água na região de Sorocaba e a vazão natural do Rio Sorocaba.

Chuva abaixo da média

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), abril de 2020 registrou o menor acúmulo de chuva durante o período nos últimos 20 anos.

De acordo com o Inmet, no último mês de abril choveu no acumulado somente 5,4 milímetros, sendo que o registro considerado ideal para o período era de 64,7 milímetros. O que significa que a chuva no mês de abril de 2020 ficou 91,66% abaixo da média. Os dados são do Inmet.

Ainda segundo o Instituto, a média de chuva prevista para o mês passado era de 77 milímetros. Conforme o Inmet, em abril do ano passado, ao contrário, choveu 271% acima da média para o mês. (Ana Cláudia Martins)

Comentários