Sorocaba e Região

Educação de Sorocaba abre concurso para 200 vagas em todos os cargos

Secretário confirma processo no início de 2020 para professor, diretor, vice-diretor, coordenador e auxiliar, entre outros
De acordo com o secretário da Educação, proposta é preencher todas as vagas
De acordo com o secretário da Educação, proposta é preencher todas as vagas. Crédito da foto: Divulgação / Secom

 

O secretário da Educação de Sorocaba, Wanderlei Acca, confirmou a realização de concurso público para todos os cargos do magistério municipal no início de 2020. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (15), durante entrevista à rádio Cruzeiro FM em homenagem ao Dia do Professor. Acca também falou sobre o certame nas redes sociais, ao parabenizar a prefeita Jaqueline Coutinho por autorizar a abertura justamente nesta data comemorativa.

Secretário Wanderlei Acca promete concurso público para o início de 2020.
Secretário Wanderlei Acca promete concurso público para o início de 2020. Foto: Divulgação / Secom

Wanderlei Acca não adiantou a quantidade de vagas abertas, porém assegurou que todas os cargos vagos serão preenchidos. Conforme o titular da Educação, serão selecionados, além de professores de Educação Básica I (Peb I) e Peb II – Educação Física -, profissionais para outros sete cargos. A lista inclui desde diretor e vice diretor de escola até inspetor de alunos. Igualmente, serão contempladas as demandas de orientador pedagógico, supervisor de ensino, secretário de escola e auxiliar de educação.

Concurso abre 200 vagas

No final da tarde, comunicado distribuído pela Secretaria de Comunicação da Prefeitura informou que serão abertas 200 vagas no total. “Realizaremos o chamamento dos estatutários a fim de substituir as aposentadorias e exonerações, completar o quadro atual de profissionais e o atendimento das novas unidades escolares com ensino fundamental”, afirmou a prefeita Jaqueline Coutinho no comunicado.

A prefeita acrescentou que “serão gerados novos empregos com qualidade necessária para atender nossas crianças e suas respectivas comunidades escolares”. Ainda conforme a nota, a decisão da prefeita também atende a uma recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) no sentido de que haja uma redução no número de professores contratados que são chamados para dar aulas em substituição àqueles que atuam no suporte pedagógico.

Zerar professores eventuais

Segundo o secretário, a proposta da administração municipal é zerar a utilização de professores eventuais. Além disso, ele entende que professores substitutos devem ser chamados apenas em casos pontuais, como a substituição dos titulares em casos de afastamentos por doença ou férias.

O titular da Educação classificou de “constrangedora” a situação atual na rede municipal, por conta da grande de professores substitutos e eventuais. Wanderlei Acca explicou que o problema se agravou porque a Prefeitura não realiza concursos para a educação há, pelo menos, oito anos. (Da Redação)

 

 

Comentários