Sorocaba e Região

Comissão Processante não consegue notificar prefeito Crespo

Caso não seja pessoalmente, será por edital. Só a partir da notificação conta prazo para defesa de Crespo
Comissão não consegue notificar prefeito
Assessor de vereador fica, em vão, mais de 2 horas na frente da casa do prefeito. Crédito da foto: Erick Pinheiro

A Comissão Processante da Câmara de Sorocaba, criada em 25 de abril para investigar o prefeito José Crespo (DEM), volta nesta sexta (3) à última tentativa de entregar pessoalmente ao chefe do Executivo a notificação sobre a medida. Já são dois dias de tentativas frustradas para entrega da notificação, na terça-feira (30) e na quinta (2), quando o chefe de gabinete do vereador Hudson Pessini (MDB), Everson Silva, ficou 2 horas e 20 minutos (das 16h às 18h20) em frente à casa do prefeito e não foi atendido por ninguém após acionar várias vezes a campainha. Na terça-feira, na tentativa de entregar a notificação na Prefeitura, membros da Comissão foram recebidos pelo secretário do Gabinete Central, Eric Vieira.

Leia mais  Câmara aprova abertura de investigação contra Crespo e Jaqueline

 

A retomada da tentativa de entregar a notificação ocorrerá hoje até às 14h, segundo Pessini, relator da Comissão. Caso a tentativa seja frustrada mais uma vez, adiantou que a opção será a notificação por meio de edital publicado em veículo de comunicação, com orientação da Secretaria Jurídica da Câmara. Segundo Pessini, um assessor do vereador Silvano Júnior, presidente da Comissão, recebeu de Crespo a mensagem de que só vai cuidar desse assunto a partir da próxima segunda-feira. Pessini disse que não pode aguardar esse prazo e tem que seguir o prazo regimental da Comissão, que terminaria hoje.

Também disse que a Comissão está dentro do prazo para a notificação, pois o prazo regimental conta cinco dias para a notificação após o início dos trabalhos, ocorrido na segunda-feira. Segundo ele, oficialmente o cumprimento do prazo também é validado pelo contato feito com Eric Vieira na terça-feira. Mesmo assim, ainda haverá a tentativa hoje de entrega em mãos da notificação. “Nós ainda vamos insistir para que amanhã (hoje), custe o que custar, a gente consiga entregar essa notificação, por mais que o Eric já tenha convalidado o nosso prazo”, disse o vereador.

Pessini avalia que essa dificuldade “não resulta em nada na diferenciação” do resultado do trabalho. Mas, como o prefeito terá dez dias para a defesa após receber a notificação, admitiu que “ele está tendo de uma forma não republicana um prazo maior para produzir sua defesa.” Com essa demora no recebimento da notificação, também disse que “seria uma coisa muito baixa para ele tentar qualquer artimanha jurídica lá na frente, isso aí seria ridículo”. “Acredito que existe alguma coisa por trás dessa dificuldade de acesso, que não consigo identificar”, declarou o relator da Comissão. (Carlos Araújo)

Comentários

CLASSICRUZEIRO