Covid-19 Sorocaba e Região

Cidades menores têm maior índice de contágio

O levantamento envolveu as 27 cidades da Região Metropolitana de Sorocaba
Cidades menores têm maior índice de contágio
Dados apontam relação entre grupos de casos positivos e as populações totais das cidades. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (6/5/2020)

As menores cidades da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) continuam apresentando o menor grupo de habitantes para cada caso de coronavírus. Essa situação aponta, proporcionalmente, um índice de contágio maior nesses municípios. A diferença do último levantamento feito pelo jornal Cruzeiro do Sul, em 9 de maio, é de que Capela do Alto assumiu a posição de cidade com mais infecções, proporcionalmente à sua população.

Conforme os dados, com informações oficiais das 27 prefeituras da RMS, para cada 796 moradores de Capela, há uma pessoa contaminada ou que já se contaminou. A cidade era a sexta na primeira comparação, quando possuía nove casos. Capela possui 20.706 habitantes, conforme a última estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa estimativa de dados é usada pela reportagem para todas as cidades.

Piedade aparece na sequência, com uma infecção para cada 893 habitantes. A cidade tem 55.348 moradores e 62 casos de coronavírus confirmados. Com 79 casos confirmados e população de 78.878, Ibiúna tem um caso para cada grupo de 998 habitantes.

Logo em seguida aparece a cidade de Tapiraí, que tem 7.807 moradores, segundo o IBGE, e sete casos confirmados, conforme a própria Prefeitura. A relação é de um caso para cada grupo de 1.115 habitantes. Alambari tem um caso para casa 1.205 habitantes.

Somente após essas cidades é que aparece Sorocaba — sede e que possui o maior número de casos da RMS, um total de 548. A relação é de um caso para 1.239 habitantes. A cidade tem estimativa de população de 679.378.

Região Metropolitana de Sorocaba

Nas demais cidades da RMS, a relação de caso por grupo de habitantes é a seguinte: Araçoiaba da Serra, um caso para cada grupo de 1.365; Votorantim, um para 1.458; Salto de Pirapora, um para 1.514; Itu para 1.553; Boituva, um para 1.564; Mairinque, um para 1.571; Tatuí, um para 1.602; São Miguel Arcanjo, um para 1.829. E ainda: São Roque, um caso para 1.857 habitantes; Alumínio, um para 2.069; Pilar do Sul, um para 2.084; Itapetininga, um para 2.101; Porto Feliz, um para 2.123; Araçariguama, um para 2.236; Sarapuí, um para 2.571; Cerquilho, um para 2.576; Cesário Lange, um para 2.592; Iperó, um para 3.094; Salto, um para 3296; e Tietê, um para 5.259.

Leia mais  Engenheiros e fisioterapeutas de Brasília criam respirador de R$ 1 mil

 

Jumirim foi a única cidade da RMS que não aparece no ranking, já que não possui casos confirmados de Covid-19, a doença provocada pelo coronavírus. (Marcel Scinocca)

Comentários