Sorocaba e Região

Cidade terá reforço em leitos de UTI Covid

Dos 30 novos leitos, 10 foram contratados pela Saúde e estão sendo montados dentro da Unidade Pré-Hospitalar Zona Leste
Cidade terá reforço em leitos de UTI Covid
Das 30 novas vagas, 10 são na UPH Zona Leste. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (15/5/2020)

A rede pública de saúde em Sorocaba terá um reforço de 30 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o tratamento de pacientes com Covid-19. Os números foram oficializados ontem (6) pela Secretaria Municipal de Saúde (SES) e o governo do Estado.

Dos 30 novos leitos, 10 foram contratados pela SES e estão sendo montados dentro da Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Zona Leste, na Vila Hortência. O contrato com a Irmandade Santa Casa de Misericórdia, atual responsável pela UPH, tem valor total mensal de R$ 625 mil. A vigência é de dois meses, podendo ser prorrogada levando em conta o quadro da pandemia na cidade.

Já o governo estadual anunciou a abertura de 30 novos leitos na região, sendo 20 em Sorocaba, que devem entrar em operação até o dia 15 de janeiro. São 10 leitos no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), no Jardim Faculdade, e outros 10 no Hospital Regional Dr. Adib Domingos Jatene, que fica na rodovia Raposo Tavares.

Em Itu, o Estado também vai abrir 10 novos leitos na Santa Casa. Nesse caso, as vagas serão disponibilizadas para todas as 48 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS-16).

Os dois anúncios são um reflexo da preocupação com a escalada de novos casos confirmados de coronavírus e internações na cidade. A Santa Casa, por exemplo, atingiu a capacidade máxima da UTI. Para o secretário de Saúde, Vinícius Rodrigues, os novos leitos devem trazer uma “tranquilidade” para a cidade neste momento.

Leia mais  Plano Sorocaba continua em negociação

“Na segunda-feira nós ‘dormimos’, contando todos os leitos SUS na cidade, com apenas uma vaga vazia em UTI em todo o município. Estamos com uma taxa de número absoluto de ocupação de leitos semelhante ao que estávamos no final de maio e agosto, não queremos viver novamente o pico registrado em junho e julho. Estamos em um momento em que as pessoas, naturalmente, perdem o medo da pandemia e se aglomeram. Não é para por medo em ninguém, mas tomar mais cuidado agora para segurar a taxa de transmissão da doença”, detalha Rodrigues.

Leitos em UTI

Na UPH, os leitos foram montados em uma área antes usada para a estabilização de pacientes, fato que facilitou a implantação da UTI. O local é fisicamente isolado do restante da UPH. Os médicos e demais funcionários também não terão acesso ao restante do prédio, para evitar a transmissão do vírus.

Os pacientes serão transferidos gradativamente, conforme as vagas são ativadas. De acordo com o gestor da Santa Casa, padre Flávio Miguel Júnior, cinco leitos já estão disponíveis a partir de ontem (6) e o restante entrará em operação até amanhã (8). “Fisicamente não temos espaço no prédio da Santa Casa, então a UPH foi a alternativa encontrada para aumentar o atendimento. É um prolongamento da Santa Casa”, diz o padre.

Com o novo contrato, a Prefeitura passa de 40 para 50 leitos municipais de UTI, todos sob gestão da Santa Casa de Sorocaba. Além disso, existem 41 vagas para casos clínicos, sendo 21 na Santa Casa e outros 20 no hospital Santa Lucinda.

Leia mais  Secretários passam a usar veículos particulares no serviço, diz Manga

Na rede estadual, levando em conta o boletim divulgado pela prefeitura, o CHS e Adib Jatene passarão de 20 para 30 leitos de UTI, cada. O Conjunto Hospitalar também tem cinco leitos para UTI infantil e oito clínicos. O Adib Jatene tem cinco leitos clínicos pela rede estadual.

Plano de emergência

A Prefeitura informou que também estuda a contratação de 30 novos leitos em enfermaria para pacientes com Covid-19 em Sorocaba. A medida deve ser adotada se a ocupação da atual estrutura da cidade mantiver, durante 15 dias, uma mediana de 70% nos casos que não necessitam de UTI, segundo o titular da SES.

“É um plano de emergência. A série histórica mostra uma oscilação entre 60% a 70%, então se tivermos um crescimento de casos na cidade, podemos contratar novos leitos de enfermaria nos hospitais já existentes ou fechar esse contrato com os 30 leitos”, diz Rodrigues.

Até a manhã de ontem (6), apenas uma empresa manifestou interesse na possível contratação. A estrutura dos leitos seria montada na UPH da Zona Norte ou na Policlínica, ainda em avaliação da cidade. A medida é para evitar a construção de um novo Hospital de Campanha. “A intenção é investir na ampliação de convênios que já temos e nas parcerias com as entidades. Se for feito hospital de campanha, será em um próprio municipal para deixar benefícios para a cidade”, afirma.

Leia mais  Manga busca acordo com Estado para viabilizar o Plano Sorocaba

Reforço na prevenção

Para o gestor da Santa Casa, mesmo com aumento de vagas para atendimento, a população deve colaborar respeitando as orientações de prevenção a Covid-19, como o distanciamento social e o uso de máscaras e álcool em gel. “Nenhum leito será suficiente se não tivermos a colaboração da comunidade. É um momento difícil para cidade. Será um alívio para o atual quadro, já que até os hospitais particulares estão quase atingindo a ocupação máxima”, analisa.

O prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) também reforçou o pedido de colaboração dos moradores. “As novas vagas devem trazer tranquilidade e segurança para que nenhum sorocabano fique sem atendimento, sempre tomando os cuidados necessários. Espero em Deus que a gente não precise usar todas os leitos. É importante a população manter as regras de distanciamento e as recomendações do Ministério da Saúde para evitar o maior número de contágio, com vítimas fatais”, afirmou o prefeito. (Jomar Bellini)

Comentários