Covid-19 Sorocaba e Região

Cerquilho suspende flexibilização da quarentena após recomendação do MP

Decreto que permitia funcionamento de estabelecimentos além dos autorizados na fase vermelha foi suspenso por 10 dias
Prefeitura de Cerquilho recebe inscrições para processo seletivo da Secretaria de Educação
O governo municipal argumenta que a cidade pode avançar para fases mais flexíveis do Plano São paulo. Crédito da foto: Divulgação

Após recomendação do Ministério Público, a Prefeitura de Cerquilho, na Região Metropolitana de Sorocaba, desistiu de flexibilizar a quarentena no município. O decreto que permitia o funcionamento de estabelecimentos além dos autorizados pela fase vermelha do Plano São Paulo foi suspenso por dez dias.

A cidade estava na fase laranja na semana passada, mas regrediu à fase mais restritiva da flexibilização na segunda-feira (29), assim como toda a região que faz parte do Departamento Regional de Saúde (DRS) 16.

Com a suspensão do decreto, poderão funcionar a partir desta quarta-feira (1) apenas os serviços essenciais enquadrados nas normas estaduais e federais. “Já os estabelecimentos não essenciais poderão funcionar exclusivamente no sistema delivery ou, nos casos em que haja a estrutura específica, na modalidade drive-thru”, informou a Prefeitura.

Fazem parte dos serviços essenciais:

  • Hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal;
  • Supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres (o consumo no local continua proibido);
  • Cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção;
  • Estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos;
  • Atividades de comércio de bens e serviços, incluídas aquelas de alimentação, repouso, limpeza, higiene, comercialização, manutenção e assistência técnica automotivas, de conveniência e congêneres, destinadas a assegurar o transporte e as atividades logísticas de todos os tipos de carga e de pessoas em rodovias e estradas;
  • Lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais;
  • Serviços de segurança pública e privada;
  • Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens;
  • Construção civil e indústria, sem restrições.

Para bares, lanchonetes e restaurantes é permitido apenas os serviços de entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive-thru). A regra também é válida também para estabelecimentos em postos de combustíveis.

Flexibilização

A Prefeitura argumenta que a cidade pode se enquadrar em fases mais flexíveis da retomada da economia e cita a criação de uma ala e a abertura de uma Unidade de Saúde da Família, “ambas atendendo exclusivamente casos suspeitos e confirmados de covid-19”.

Ainda segundo o governo municipal, nesta terça-feira (30), havia apenas 10% de leitos ocupados na ala da Santa Casa e nenhum paciente aguardando transferência para UTI. “Também houve a ampliação de testes SWAB, graças à aquisição de exames particulares”, diz.

Comentários