Sorocaba e Região

Centro de Memória Michel Temer em Itu será aberto para visitação agendada

No espaço será possível conferir correspondências e documentos de viagens do presidente
Fachada do Centro de Memória Michel Temer, em Itu. Crédito da foto: Erick Pinheiro

 

Atualizado às 17h47

 

O presidente Michel Temer (MDB) participou nesta quarta-feira (19) da inauguração de um espaço na Faculdade de Direto de Itu (FADITU) destinado a arquivar os itens relativos a sua presidência. Ele aproveitou a ocasião para fazer um balanço e uma defesa de seu período como presidente da República. O Centro de Memória Michel Temer reúne o acervo privado do presidente e estará disponível para visitação agendada da comunidade local e regional, a partir de 2019. De acordo com a faculdade, a iniciativa surgiu do próprio presidente e os itens foram doados.

O presidente foi professor fundador da FADITU, vice-diretor e diretor, vinculado a instituição desde a fundação até 1984. Temer disse que escolheu Itu para receber o seu acervo, pois foi no município que iniciou sua vida pública. Ele também destacou o papel da cidade na Proclamação da República. Após visitar as dependências da faculdade, Temer participou da cerimônia em sua homenagem, em que realizou discurso, e do descerramento do memorial. Porém, foi embora sem dar entrevistas. A expectativa da imprensa presente era repercutir a recente decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio, que suspende a prisão em segunda instância.

Leia mais  Shopping em Sorocaba realiza 'live' com ofertas nesta sexta

Após o evento,Temer seguiria para Goiás, onde possuía outros compromissos de agenda. O político está cumprindo os últimos eventos como presidente — cargo que ocupou desde agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff (PT). Em janeiro de 2019, Jair Bolsonaro (PSL) assumirá o posto de chefe do Executivo.

Era Temer

O presidente fez em seu discurso um balanço do trabalho realizado no período em que governou o país. Ele apontou a reforma do ensino médio, o Teto de gastos públicos e a Reforma Trabalhista como destaques de seu governo. “(Reforma trabalhista) que se exigia há muito tempo e que ninguém tinha coragem de fazer”, disse. Temer lembrou também que sofreu forte oposição. “Nós resistimos e continuamos a trabalhar”, afirmou.

O presidente falou ainda sobre as eleições presidenciais para sua sucessão e avaliou que o pleito ocorreu em “tranquilidade”. “Eu deixo a presidência da República depois de uma, convenhamos, saudável manifestação da soberania popular”, disse. Ele também aproveitou para pregar a união nacional, classificando as divergências que separam os brasileiros como algo que deve ficar no período eleitoral. “Todos, sem exceção, devem se voltar para o bem comum”.

Participaram também da cerimônia, o prefeito em exercício de Itu, dr. Caio Gaiane, o diretor da FADITU, dr.Mário Duarte, a coordenadora da instituição dra. Maria Luisa Buffo e a dra. Maria Lúcia Caselli.

Leia mais  Reservas voltam a ser maiores que gastos

Centro de Memória Presidente Michael Temer

No espaço será possível conferir os itens do acervo e realizar pesquisas em um banco de dados digital. O projeto tem 211 metros quadrados e foi desenvolvido, segundo a faculdade, em conjunto com a Fundação Ulysses Guimarães. O diretor de Documentação Histórica do Planalto, Antônio Lessa, explicou que o acervo presidencial reúne os documentos, presentes e correspondências recebidas por um presidente ao longo de seu mandato. É uma série de registros audiovisuais, iconográficos, museológicos e bibliográficos, como cartas, livros, discursos e fotografias. “Isso é um acervo que interessa ao direito e a essência política, a filosofia. Ele é um retrato político do momento que o Brasil viveu durante a gestão Temer”, diz.

Lessa conta que o trabalho de transferência do arquivo durou dois meses e que, até o momento, 60% do material já chegou a Itu. “Quando nós fecharmos 2018 virá o restante que ainda está em Brasília”, conta.

Leia mais  Prazo para pedir restituição de concurso anulado em Mairinque termina em julho

Na região

Em outubro de 2017, o presidente esteve em Itu para participar de cerimônia em que um amigo recebeu o título de cidadão ituano. Em junho deste ano, inaugurou a placa símbolo do lançamento da pedra fundamental do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), no Centro Experimental de Aramar, em Iperó. (Priscila Fernandes)

Comentários
Assuntos