Sorocaba e Região

Casos de dengue aumentam 500% em Iperó

A maior parte dos casos se concentra no bairro George Oeterer, divisa com Sorocaba
Casos de dengue aumentam 500% em Iperó
Os casos de dengue na cidade vizinha aumentaram quase 500% este ano. Crédito da foto: Divulgação

Com pouco mais de 36 mil habitantes, Iperó, na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), aumentou os casos confirmados de dengue em quase 500% em 2020. Segundo os números divulgados pela Prefeitura daquele município, o total de casos confirmados da doença somaram 1.432. O número é 482,11% maior do que o total de casos confirmados de dengue na cidade em 2019: 246. A maior parte dos casos é do bairro de George Oetterer, bem próximo a Sorocaba.

Ainda conforme a Prefeitura de Iperó, os números deste ano são até julho. O Executivo informa que deste então não houve registro de novos casos da doença na cidade. Informa ainda que o maior número de casos confirmados ocorreu no período de novembro de 2019 até maio de 2020, quando houve 2.054 notificações e 1.432 confirmados.

Apesar do número alto em relação ao total de habitantes do município, a Prefeitura não classifica a situação como epidemia. E informa que o bairro de George Oetterer é o local que demanda maior atenção das equipes pelo histórico da doença.

Embora negue que o município viva uma epidemia de dengue, no início do ano a Unidade Básica de Saúde do bairro de George Oetterer recebeu até uma sala especialmente para atender as pessoas com sintomas de dengue.

A situação do bairro, que viveu um surto da doença em 2020, preocupa pela proximidade com Sorocaba. Além disso, moradores do local trabalham em Sorocaba, o que aumenta a preocupação.

Para combater os casos, a Prefeitura de Iperó, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que tem realizado trabalho intensivo para prevenção e controle da dengue. As ações envolvem, principalmente, a orientação e conscientização da população sobre a importância de manter as residências devidamente higienizadas, da eliminação de recipientes que possam se tornar possíveis criadouros, como por exemplo, vasos de plantas, caixas, garrafas e pneus e também com a realização de mutirões de limpeza para recolhimento de materiais inservíveis e pneus.

Com as ações das equipes de saúde, agentes comunitários e iniciativas em parceria com outras secretarias foi possível conter a proliferação da doença na cidade e evitar que a situação se agravasse e fosse caracterizada como epidemia. A Prefeitura de Iperó informa também que os moradores devem continuar atentos e seguir as recomendações das equipes de saúde para que o controle da doença seja mantido.

Votorantim ultrapassa os casos de 2019

Votorantim, ao lado de Sorocaba, em 2020 também já ultrapassou o total de casos confirmados de dengue em 2019. No passado, o município registrou no total 166 contra 177 este ano. Além disso, no total, até o momento, foram 1.137 notificações. Os casos do município também preocupam já que os moradores de Votorantim e de Sorocaba constantemente se misturam. Dos casos confirmados sete são importados.

Segundo a Prefeitura de Votorantim, nesse mês de outubro foi registrado um caso. Em setembro dois, e em agosto três. Já o pico de casos registrados ocorreu nos meses de março e abril.

O Centro de Controle de Zoonoses realizou nesta semana ações de nebulização na região do Parque Jataí, no combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

As ações de combate aos criadouros ocorrem, periodicamente, e contam com a participação dos agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses. A nebulização só é realizada quando há casos suspeitos.

A Secretaria da Saúde orienta o munícipe que, ao apresentar os sintomas da doença, como febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e dores no corpo, deve procurar de imediato pela Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência.

Seis municípios da RMS têm queda no número de casos

Casos de dengue aumentam 500% em IperóSalto, Itapetininga, Porto Feliz, Piedade, Boituva e Ibiúna, ao contrário, registraram queda nos números de dengue na comparação de 2020 com 2019, segundo os dados divulgados pelas prefeituras. Já São Roque teve um caso a mais este ano até o momento (12) contra o total registrado em 2019 (11).

Conforme a Prefeitura de Salto, os casos confirmados da doença na cidade passaram de 219 no ano passado para 82 este ano, o que representa uma queda de 37,44%. Em Itapetininga a redução foi de 64,6% nos casos. Segundo a prefeitura, foram 113 casos em 2019 contra 40 em 2020.

Já em Porto Feliz a prefeitura informou que foram 39 casos em 2019 e 38 até o momento em 2020. Em Piedade este ano foram somente quatro casos confirmados de dengue, contra oito de 2019, ou seja, os números caíram pela metade.

E em Boituva a prefeitura informou que os casos de dengue confirmados na cidade tiveram queda de 24%. Foram 78 em 2020, até o momento, contra 325 em 2019. Em Ibiúna foram três casos em 2019 e nenhum até o momento. Confira a tabela. (Ana Cláudia Martins)

Comentários