fbpx
Sorocaba e Região

Campanha Setembro Amarelo alerta sobre índices de suicídio

Em Sorocaba, somente neste ano, 20 pessoas tiraram a própria vida; homens são as principais vítimas
Campanha alerta sobre índices de suicídio
Ação busca conscientizar e prevenir esse ato extremo. Crédito da foto: Divulgação / Secom Sorocaba

Um total de 20 pessoas tirou a própria vida em Sorocaba em 2019. Os dados são da Vigilância Epidemiológica do município e revelam ainda que os homens se matam quatro vezes mais que as mulheres. Dos 20 casos, 16 são homens e quatro mulheres. A faixa etária com maior número de mortes foi a de 30 a 39 anos, com sete casos.

Em todo o ano passado, a cidade totalizou 42 suicídios, sendo 33 homens e nove mulheres. A faixa etária predominante foi a de 20 a 29 anos, com 12 casos. O assunto ainda é considerado tabu e para tentar chamar a atenção para essa realidade hoje é comemorado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio por ano. Já no Brasil a OMS afirma que 32 brasileiros tiram a própria vida por dia, o equivalente a uma pessoa a cada 45 minutos.

Setembro Amarelo

A campanha nacional ocorre todo ano no mês de setembro, que é chamado de amarelo porque a cor representa a vida. O “Setembro Amarelo” foi iniciado em 2015, por meio de uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Psiquiatria.

Referência no Brasil, com unidades espalhadas por todo o país, o CVV conta atualmente com cerca de três mil voluntários, que atendem gratuitamente pelo telefone 188, 24 horas por dia.

Em Sorocaba também existe atendimento presencial, todos os dias, das 8h às 18h, na sede do CVV local, que fica na rua Nogueira Martins, 334, no Centro. As pessoas também podem ser atendidas pelo site da entidade via chat ou por e-mail.

Uma das voluntárias, Jô Santos (nome fictício), disse que na cidade atualmente são 80 voluntários e que a entidade necessita em todo o país de mais pessoas. “De outubro de 2018 até março de 2019, em todo o Brasil, o CVV recebeu e respondeu 80 mil e-mails e atendeu no mesmo período cerca de 2,5 milhões de ligações”, diz.

Leia mais  OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção ao suicídio

 

Para o “Setembro Amarelo”, a entidade local, junto com outros parceiros, preparou uma programação especial com diversos evento. Hoje, voluntários do CVV vão estar, a partir das 8h, na Universidade de Sorocaba (Uniso), onde será exibido o documentário sobre prevenção ao suicídio chamado “Ouvidos Calados”, além de uma roda de conversa com alunos do curso de Psicologia.

Já a partir das 19h o documentário será exibido na Fundec, que fica na rua Brigadeiro Tobias, 73, Centro. A entrada é franca, mas é preciso retirar o ingresso a partir das 8h30.

Nos dias 21 e 22 (sábado das 8h às 19h, e domingo das 8h às 12h) será ministrado o curso “Caminho de Valorização da Vida”, da Escola de Valorização do CVV. O evento é gratuito e ocorrerá na EE Júlio Prestes de Albuquerque (Estadão), que fica na avenida Eugênio Salerno, 204.

E no domingo (29) será realizado o “Piquenique Amarelo”, no Parque Campolim, das 10h às 15h, com apresentações musicais, tenda de massagens e comidas variadas e oficina das emoções, com voluntários do CVV e estudantes de Medicina da PUC.

Para a médica psiquiatra da clínica Ápice Medicina Integrada, Ana Paula Ribeiro, “a prevenção começa com a conscientização da população em relação ao problema gravíssimo, por meio da disseminação de informações sobre o assunto e fornecendo o suporte necessário para o tratamento adequado”.

UBSs realizam ações sobre o tema com a comunidade

Com o objetivo de promover a prevenção ao suicídio, a Secretaria da Saúde de Sorocaba (SES) aderiu à campanha “Setembro Amarelo” com atividades em pelo menos seis unidades, com ações para conscientizar e sensibilizar a população sobre o tema.

Na UBS Ulisses Guimarães ocorreu uma capacitação sobre suicídio com as agentes comunitárias de saúde e com pacientes presentes na sexta-feira (6).

Nesta terça-feira (10), das 11h às 17h, a UBS Laranjeiras realizará uma roda de conversa com os servidores para abordar sobre a prevenção do suicídio. No acolhimento de enfermagem, as pessoas com problemas psicológicos serão priorizadas.

Leia mais  Ligação para prevenção ao suicídio passa a ser gratuita

 

Já das 13 às 16h, a UBS Escola organizará uma orientação na sala de espera da unidade tratando da prevenção ao suicídio. Também será feita uma roda de conversa com gestantes sobre saúde mental na gestação e pós-parto. A ação terá o apoio do curso de Psicologia da Universidade Paulista (Unip).

Na quarta (11), por meio de estagiários da área da saúde, ocorrerá uma orientação na sala de espera alertando sobre sintomas de depressão e problemas psicológicos.

Na UBS Laranjeiras um convite intitulado “Descubra quem é a pessoa mais importante de sua vida”, tem a intenção de provocar nos usuários um olhar mais atento para si. Isso porque ao levantar a “cortina” que cobre o espelho, a pessoa depara com a própria imagem. De acordo com a coordenadora da unidade, Gabriela Aires, a intenção é buscar uma maior consciência sobre a valorização da vida. “Foi uma ideia de promover uma maneira lúdica para que os pacientes reflitam sobre o tema e de alguma forma o nosso trabalho evite o suicídio na sociedade”, diz.

Já as UBSs Hortência e Brigadeiro Tobias colocaram em exposição cartazes informativos e motivacionais no ambiente interno das unidades.

E a UBS Carandá, no dia 19, haverá uma roda de conversa para discutir sobre o tema. (Ana Cláudia Martins)

Comentários

CLASSICRUZEIRO