Sorocaba e Região

Câmara libera conferência de mercadorias após o pagamento em Sorocaba

Essa situação é recorrente em ao menos dois atacadistas instalados na cidade
Câmara inicia processo para reforma e ampliação de prédio
Projeto foi rejeitado na Câmara de Sorocaba. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (24/8/2017)

A Câmara de Sorocaba recuou e os estabelecimentos comerciais da cidade podem continuar com a conferência de mercadorias mesmo após os produtos já terem sido conferidos e pagos nos caixas.

Essa situação é recorrente em ao menos dois atacadistas instalados na cidade. Na semana passada, o projeto havia sido aprovado pela maioria dos parlamentares, em primeira discussão. A iniciativa rejeitada pela Câmara nesta quinta-feira (13) proibia a prática.

Projeto com o mesmo teor já foi aprovado nas cidades de São José dos Campos, Feira de Santana (BA), Uberlândia (MG) e no Distrito Federal.

Como votaram

Pelo painel da Câmara, votaram contra o projeto os seguintes vereadores: Cintia de Almeida (MDB), Fausto Peres (Podemos) Hudson Pessini (MDB), Pastor Apolo (PSB), Péricles Régis (MDB), Irineu de Toledo (PRB), Luis Santos (Pros), Silvano Junior (PV) e Wanderley Diogo (PRP).

Na justificativa do voto, Hudson Pessini afirmou que os consumidores que sentirem incomodados com a situação, que não comprem nesses estabelecimentos. Irineu de Toledo disse que já passou pela conferência após o caixa e não viu problemas.

Votaram a favor da proibição os seguintes parlamentares: Anselmo Neto (PSDB), Hélio Brasileiro (MDB), Fernanda Garcia (Psol), Francisco França (PT), João Donizeti (PSDB) e Renan Santos (PCdoB).

Rodrigo Manga (DEM) não estava presente na sessão. Fernando Dini (MDB), presidente da Casa, só vota em caso de desempate.

Sem retificar voto

Já vereador Vitão do Cachorrão (MDB) teve o seu voto registrado como abstenção. O parlamentar disse que votou errado, tentou retificar o voto, mas não conseguiu. “Me senti impedido. Fica a indignação”, desabafou.

A autora do projeto, vereadora Fernanda Garcia, se disse surpresa com o revés e estuda reapresentar o projeto.

Comentários