Sorocaba e Região

Câmara de Sorocaba gasta R$ 17,5 mil com vacinas para imunizar servidores

A vacina adquirida pelo Legislativo é a tetravalente e contempla duas cepas (tipos de vírus) de Influenza A e duas de Influenza B
Câmara gasta R$ 17,5 mil com vacinas para imunizar servidores
Segundo o Legislativo, cada dose saiu por R$ 140 e 125 funcionários seriam vacinados. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (4/5/2020)

A Câmara Municipal de Sorocaba gastou R$ 17.500 na compra de vacinas tetravalente contra a gripe, para imunizar os servidores da casa que ficaram fora do público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação. A aplicação das doses foi realizada na semana passada, no prédio do Legislativo, e foi feita por técnicos da saúde fornecidos pela empresa contratada.

A campanha do Ministério da Saúde priorizou público-alvo de pessoas com deficiência, idosos, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, mães no pós-parto até 45 dias, profissionais da área de saúde, membros das forças de segurança e salvamento. Conforme divulgado pelo Legislativo, a campanha interna foi opcional. Uma lista teria sido formada com os nomes daqueles que aderiram à imunização. Ao todo, 125 funcionários seriam vacinados. Cada dose teve um custo unitário de R$ 140. A Câmara não especificou quais vereadores teriam, ou não, concordado em receber a imunização.

A vacina adquirida pelo Legislativo é a tetravalente e contempla duas cepas (tipos de vírus) de Influenza A e duas de Influenza B, uma imunização diferente da distribuída pela Secretaria da Saúde (SES) à população. Segundo informou a pasta, a cidade recebeu do Ministério da Saúde o modelo trivalente contra a gripe, que protege contra os tipos A/Brisbane/02/2018 (H1N1)pdm09, A/South Austrália/34/2019 (H3N2) e B/Washington/02/2019 (linhagem B/Victoria).

 

“A composição da vacina é estabelecida anualmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS), com base nas informações recebidas de laboratórios de referência sobre a prevalência das cepas circulantes”, explica. “No Brasil, a composição da vacina foi divulgada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na Resolução Nº 2.735. A vacina influenza trivalente que será utilizada na campanha”, complementa a SES.

Sobre a diferenças na composição das doses adquiridas em relação as utilizadas no Sistema Único de Saúde (SUS), a Câmara esclareceu que a modalidade escolhida levou em consideração uma questão financeira. “Segundo os profissionais técnicos de saúde consultados, não há diferenças significativas entre as vacinas trivalente e a tetravalente na resposta imune, ou na reatogenicidade, porém, em nosso processo de compra para vacina contra a gripe (sem especificação de trivalente ou tetravalente), foi a escolhida por ser a de menor preço”, disse a Câmara, em nota.

Renovação de contrato

A Câmara Municipal também renovou por mais 12 meses os contratos de prestação do serviço de vale-alimentação e vale-refeição com a empresa Verocheque Refeições Ltda, totalizando o valor de R$ 3.194.006,09. A renovação foi divulgada no Jornal do Município, na edição de 19 de maio. A assinatura da renovação foi feita no último dia 4 de maio e passa a valer a partir do próximo dia 26 de junho.

 

Para manter o benefício, a Câmara terá um gasto mensal de R$ 266.167,17. Conforme divulgado pelo Legislativo, o benefício não é aplicado aos 20 parlamentares, apenas aos 211 servidores da casa que recebem R$ 445 de vale-alimentação e R$ 645 vale-refeição. Segundo consta no Portal da Transparência, além dos vereadores, a Câmara teria outros 236 funcionários. Sobre a diferença, o Legislativo explicou que o número apresentado é transitório, havendo cargos em aberto. (Wesley Gonsalves)

Comentários