Sorocaba e Região

Aplicativo denuncia assédio em ônibus coletivos de Sorocaba

O recurso aciona a Guarda Civil Municipal (GCM) e funciona no programa CittaMobi



Aplicativo denuncia assédio em ônibus
Botão de Incidentes Graves comunica à Urbes e GCM. Crédito da foto: Vivian Piloto / Secom Sorocaba

As mulheres que utilizam os ônibus do sistema do transporte coletivo, administrado pela Urbes – Trânsito e Transportes podem se defender de assédio sexual por meio de um aplicativo de celular (smartphone), que é capaz inclusive de levar o assediador à detenção pela polícia. O app aciona a Guarda Civil Municipal (GCM), informou a Prefeitura de Sorocaba em nota. O recurso funciona no mesmo programa gratuito que permite pagar pela passagem do ônibus, o CittaMobi.

Leia mais  Aplicativo da Zona Azul em Sorocaba fica disponível para Android

 

Segundo a nota, o serviço está disponível para todas as mulheres que andam de ônibus em Sorocaba e é denominado Botão de Incidentes Graves (BIG). Quando acionado por um passageiro, a Urbes informa à GCM que manda uma viatura para interceptar o ônibus.

Conforme o secretário de Mobilidade e Acessibilidade e presidente da Urbes, Luiz Alberto Fioravante, em Sorocaba há esse diferencial para proteger a integridade da mulher e elevar a possibilidade da pena ao molestador. “Enquanto recente pesquisa em todo o Brasil demonstra que 97% das mulheres declaram já ter sofrido assédio nos ônibus, em Sorocaba houve 20 casos oficializados via aplicativo ou presencialmente aos fiscais ou motoristas dos ônibus em três anos”, diz ele.

A ferramenta fica disponível no menu principal do aplicativo CittaMobi, na aba de Alerta de Emergência e, assim que acionada, a denúncia é encaminhada diretamente ao Centro de Controle Operacional da Urbes e para a GCM, a fim de que sejam tomadas as providências. Dos 20 casos registrados em três anos, em 2017 houve um acionamento no BIG, em 2018 foram sete e no atual ano três outros acionamentos pelo BIG. (Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO