Sorocaba e Região

‘Alívio e gratidão’, diz mulher resgatada de carro ilhado em alagamento

Guardas municipais resgataram casal durante alagamento em avenida no Centro de Sorocaba
Tempestade deixou motorista ilhada da Afonso Vergueiro. Crédito da foto: Reprodução

Alívio e gratidão. É com essas palavras que a operadora de produção Renata Kelly de Lima Fragoso da Silva, de 35 anos, define os sentimentos após ser resgatada por guardas civis municipais de um alagamento durante o temporal que atingiu Sorocaba na tarde desta quarta-feira (10).

O veículo em que ela estava junto com o marido Wellington Martins da Silva, também de 35, ficou ilhado com a enchente na Avenida Afonso Vergueiro, região central da cidade. Renata tem mobilidade reduzida há três anos e estava indo para uma consulta de rotina.

“Vários carros estavam passando. Meu esposo achou que daria, mas bem nesse momento a água começou a subir muito rápido. Segundo os guardas, um bueiro entupiu. Quando eu vi, o carro já tinha desligado, tudo estava boiando e eu não sabia o que fazer. Tive crise de ansiedade e choro”, conta.

Leia mais  Plano SP: Região de Sorocaba entra na fase amarela nesta segunda

Uma viatura da Ronda Ostensiva Municipal (Romu) da Guarda Civil Municipal que estava estacionada prontamente ajudou no resgate. Os GCMs Albuquerque, Andrade e Medeiros foram até o carro e conseguiram resgatar a operadora de produção.

A cena foi registrada pela leitora Aline Campos, que enviou o vídeo para o jornal Cruzeiro do Sul. Nas imagens dá para ver a altura que a água chegou. Por conta da enxurrada, os guardas precisam fazer força para abrir a porta e carregar Renata até uma área segura.

“Foi por Deus que eles estavam ali. Eu tenho só 1,55 m de altura, então a água estava muito alta. Não conseguia abrir a porta. Não sei o que faria se não fossem eles naquele momento. O guarda foi super atencioso e falava comigo para acalmar. Os três não pensaram duas vezes antes de me ajudar. É uma gratidão que eu vou ter por eles eternamente”, diz.

Renata e o esposo Wellington tiraram foto com os GCMs Albuquerque, Andrade e Medeiros após o resgate. Crédito da Foto: Arquivo pessoal

Um dia após o resgate, Renata ainda está assustada com a situação e não sabe exatamente as perdas que teve com o incidente. “Nós conseguimos retirar os documentos pessoais do carro. Estamos esperando o veículo secar para avaliar o que precisará ser feito. Para mim, carro não é luxo, mas sim o meu meio de locomoção para conseguir fazer todos os meus tratamentos de saúde”, afirma.

Leia mais  Emendas destinam R$ 900 mil à cultura em Sorocaba

Segundo a Defesa Civil, a Avenida Afonso Vergueiro ficou alagada por cerca de 30 minutos nos trecho próximos as ruas Professor Toledo, Miranda Azevedo e em frente ao terminal Santo Antônio (ponto onde ocorreu o resgate de Renata). A avenida Barão de Tatuí, também registrou alagamento. Em outro ponto da cidade, na Rua Marechal Castelo Branco, Jardim Sandra, a água entrou em alguns imóveis.

O índice pluviométrico durante o temporal mediu em Aparecidinha: 47.0 mm, Aterro/Retiro São João: 0.0 mm, Brigadeiro Tobias: 18.0 mm, ETA Cerrado: 33.0 mm, ETA Éden: 28.0 mm, Julio&Julio: 7.0 mm, Pq. São Bento: 1.0 mm e Paço Municipal: 0.0 mm. E o nível do Rio Sorocaba atingiu máxima de 1.10m. Nesta quinta-feira (11), a prefeitura informou que os guardas envolvidos na ação receberão homenagens. (Jomar Bellini)

Comentários