Sorocaba e Região

Álcool em gel e máscaras desaparecem das prateleiras em Sorocaba

Na internet, alguns sites já praticam preços abusivos, o que deve ser denunciado pelos consumidores ao Procon
Álcool em gel e máscaras desaparecem das prateleiras em farmácias e supermercados
As prateleiras que abrigam álcool em gel nos estabelecimentos comerciais têm permanecido a maior parte do tempo vazias. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (16/3/2020)

O álcool em gel e as máscaras descartáveis já sumiram das prateleiras das farmácias e de supermercados de Sorocaba, mesmo não existindo ainda nenhum caso do coronavírus confirmado na cidade — o que mostra que as pessoas estão preocupadas com a prevenção.

Por outro lado, há quem esteja se aproveitando da situação para fazer dinheiro. O consumidor deve ficar atento aos preços abusivos e denunciar a situação ao Procon. A reportagem verificou que na internet se encontram grandes diferenças de preços, com valores chegando a mais de 400% dos preços que seriam cobrados pelos produtos antes da pandemia.

Leia mais  Sorocaba registra 31 casos suspeitos de coronavírus

 

De acordo com o diretor de Marketing da Farma Ponte, Ricardo Silveira Leite, a rede tem conseguido abastecer as lojas aos poucos, diariamente, mas o produto chega e logo acaba. “Hoje (segunda-feira), por exemplo não tem, está em falta nas lojas”, disse.

Sorocaba tem mais de 30 lojas ligadas à rede, que possui uma central de abastecimento que está gerenciando o processo. Na Farma Ponte, os preços do produto variam de acordo com a quantidade: R$ 4,99 (64g), R$ 6,99 (80ml), R$ 11,99 (300g) e R$ 13,99 (500g). Já com relação às máscaras, a rede está sem previsão de receber o produto.

A reportagem também verificou o preço em três outras grandes redes farmacêuticas da cidade e igualmente os representantes disseram que estão sem o produto. A faixa de preço é a mesma, variando apenas de acordo com marca e quantidade.

Nos supermercados, a escassez dos produtos é semelhante. No Coop, por exemplo, ainda há previsão para chegada do álcool em gel nos próximos dias, conforme disse Augusto Joaquim, gerente da unidade Árvore Grande. “Devo receber 1.200 unidades, mas sempre que o produto chega, acaba logo. Também não sei se iremos limitar a quantidade de compra, só quando chegar é que isso será verificado”, informou. Augusto falou que outros produtos que têm sido muito procurados são desinfetante e água sanitária. Com relação às máscaras, não há previsão de quando chegarão mais unidades.

No Paulistão, o gerente Márcio Sousa Pires disse que os clientes estão ligando e deixando telefone para serem avisados quando chegar o álcool em gel. “O que está tendo bastante saída é papel higiênico”, observou.

Abusos na internet

Na internet, uma famosa loja, bem procurada pelas vendas tanto de forma presencial quanto virtual, vendia, no início da semana, um kit com dois frascos de 500 ml (430g) de álcool em gel, da marca Jugatha, por R$ 161,49.

Esse é ainda um preço promocional, pois estava R$ 169,99. O valor do produto antes da pandemia de coronavírus girava em torno de R$ 14.

Um detalhe é que o mesmo kit, com três unidades, está saindo a R$ 60,89 em outro site de vendas. Na internet também é possível encontrar preços de acordo com o valor de mercado, por isso é preciso pesquisar. Em outro site de vendas, um kit com dois frascos de álcool em gel de 500g, da marca Luar Mágico, é vendido por R$ 29,50.

Já com relação às máscaras descartáveis, há caixas com 100 unidades sendo vendidas a R$ 64; anteriormente, o mesmo produto custava R$ 15.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, é prática abusiva elevar sem justa causa o preço para obter vantagem desproporcional. Nesses casos, é importante denunciar.

O atendimento presencial no Procon Sorocaba acontece de segunda a sexta na rua Antônio Carlos Comitre, 330, Campolim, e também nas Casas do Cidadão. O atendimento também pode ser feito pela internet, por meio do site www.consumidor.gov.br, pelo telefone 151 ou pela Central de Atendimento Prefeitura de Sorocaba, no endereço eletrônico www.sorocaba.sp.gov.br/atendimento. (Daniela Jacinto)

Comentários