Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Agentes de trânsito flagram 285 infrações por mês com as câmeras em Sorocaba

15 de Dezembro de 2018

Videomonitoramento flagra 285 infrações de trânsito por mês Imagens das câmeras são enviadas para a central e monitoradas por agentes de trânsito. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (29/11/2017)

O sistema de videomonitoramento de Sorocaba completa um ano é usado para registrar, em média, 285 multas por mês. A informação é da Urbes -- Trânsito e Transporte. Segundo a empresa pública, no período de dezembro de 2017 até setembro deste ano, foram constatadas 2.885 infrações por meio das 117 câmeras do sistema.

As infrações mais cometidas pelos condutores são: estacionar em local/horário proibido especificado pela sinalização; estacionar ao lado/sobre divisores de pista de rolamento/marcas de canalização; deixar de usar o cinto de segurança e estacionar sobre a faixa de pedestre.

A implantação do sistema foi por meio da resolução N° 532/15 do Contran. O intuito do sistema é coibir infrações e contribuir para a fluidez do trânsito, além de monitorar e auxiliar os condutores em situações de risco. Segundo a Secretaria de Comunicação e Eventos de Sorocaba (Secom), somente no segundo semestre de 2018, houve uma redução de 27% de mortes causadas por acidentes de trânsito em relação ao mesmo período do ano passado.

Fiscalização

Para o motorista de caminhão Márcio Alves Barbosa, a ferramenta de fiscalização é importante para a diminuição de acidentes no trânsito, pois os motoristas passam a ser mais cautelosos sabendo do monitoramento. “Com essa fiscalização, as infrações tendem a diminuir cada vez mais e com esse controle do trânsito, através das câmeras, temos mais segurança nas ruas e a facilidade de recorrer aos agentes e as autoridades para prestações de serviços, trazendo mais eficácia ao trabalho realizado nas ruas”, enfatiza.

As 117 câmeras espalhadas pela cidade conseguem flagrar irregularidades, como veículo parado sobre a faixa de pedestre, estacionamento em local proibido, deixar de dar preferência ao pedestre na travessia, conversão em local proibido, fila dupla, uso do celular, falta de cinto de segurança, motociclistas trafegando sem capacete, entre outras. Todas as imagens gravadas são arquivadas e concedidas às autoridades por meio de requerimentos.

O objetivo é reduzir esse número de autuações através das ações educativas que são realizadas semanalmente nas escolas e nas ruas pelos arte-educadores. Além, de reduzir o número de acidentes no trânsito para zero.

Mais informações sobre o sistema de videomonitoramento, podem ser obtidas através do site da Urbes, disponível em: https://www.urbes.com.br/transito-videomonitoramento (Da Redação com, informações da Secom Sorocaba)