Sorocaba e Região

Aeroporto de Sorocaba será privatizado, confirma governo de São Paulo

O local está na lista dos 20 aeroportos que passarão pelo processo de desestatização
Vista parcial do aeroporto de Sorocaba. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (13/11/2018)

O aeroporto de Sorocaba será privatizado. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (10) pela Secretaria de Transportes do Estado de São Paulo. De acordo com a pasta, o local está na lista dos 20 aeroportos que passarão pelo processo de desestatização. Atualmente, e desde 1982, o aeroporto Bertram Luiz Leupolz, de Sorocaba, é administrado pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp). Ele é o segundo maior do mundo em movimento com relação à manutenção de aeronaves.

Ainda sobre o aeroporto de Sorocaba, a pasta não respondeu se já há algum cronograma para o processo de privatização, chamado de Programa de Privatização dos Aeroportos, nem quando isso será efetivado. Sobre os investimentos previstos para o aeroporto, como a instalação e funcionamento da torre de controle, a secretaria argumentou que eles serão mantidos pelo governo do estado.

Os trabalhos, que incluem estudos de viabilidade técnica e econômica, serão realizados em conjunto entre a Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) e Daesp. As primeiras informações sobre a privatização foram dadas na quarta-feira (9) pelo governador João Doria (PSDB), durante visita à cidade de Barretos. Todo o programa deverá ser efetivado até 2022.

Doria já havia falado sobre a possibilidade da privatização dos aeroportos em agosto do ano passado, antes do processo eleitoral. Atualmente, o Estado tem 26 aeroportos regionais sob seu comando.

Leia mais  João Doria volta a falar em fechar o Campo de Marte

 

Entusiasta do setor e do fortalecimento da economia regional, o economista e professor Geraldo de Almeida comentou ontem a iniciativa de Doria. Conforme ele, o fato pode favorecer o processo de internacionalização do aeroporto, que está em curso em Brasília. “Com a internacionalização, o valor passa a ser maior. O estado vai ganhar muito mais nessas circunstâncias. O valor fica maior e o estado arrecada mais dinheiro na operação”, afirma.

Almeida também afirmou que com os novos governos, do estado e federal, iniciados em 1 de janeiro, há a possibilidade de maIs rapidez nas iniciativas. “Início de governo é sempre bom. É uma hora bem interessante, por exemplo, para se conseguir essa internacionalização. É a questão do ganha-ganha”, diz.

Ainda conforme o economista, pode facilitar no processo de internacionalização o alinhamento de pensamentos entre Doria e o presidente da República Jair Bolsonaro.

Duas pessoas ligadas ao setor e que atuam em empresas no Aeroporto de Sorocaba comentaram que a privatização pode ajudar o aeroporto e a cidade. Elas preferiram não se identificar com receio de que isso atrapalhe o processo de internacionalização. A redução da burocracia é apontada com um dos benefícios.

Prefeitura é favorável

A Prefeitura de Sorocaba destacou que é a favor da modernização do Aeroporto Bertran Luiz Leupolz, argumentando que modernizar passa pelos processos de privatização e de posterior internacionalização.

“O Executivo Municipal está alinhado com o governo do Estado e já trabalha há algum tempo nos estudos para modernização do Aeroporto, tendo tratado do assunto com o governo do Estado, ministérios e a Secretaria de Aviação Civil. Com a troca dos governos federal e estadual, este é o momento oportuno para atualizar o que já foi feito, dialogar e trabalhar juntos pelo que for melhor para Sorocaba”, diz nota do Executivo. (Marcel Scinoca)

Comentários