Sorocaba e Região

Academia de PM do Barro Branco completa 110 anos de sua criação

Além da atuação em campo, os cadetes do Barro Branco desenvolvem campanhas sociais para amparo da população
Academia de PM do Barro Branco completa 110 anos de sua criação
Além das atividades teóricas, os alunos oficiais que integram a Academia realizam ações práticas de policiamento e reforço à segurança pública. Crédito da foto: Divulgação

A Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB) completou 110 anos de existência no domingo (27). Responsável pela formação dos futuros comandantes da Polícia Militar do Estado de São Paulo, sua história remete ao ano de 1910 com a implementação do Curso Literário e Científico trazido pela Missão Militar Francesa. Desde então, vem evoluindo e hoje corresponde a um curso de nível superior.

Entre os feitos de sua trajetória destaca-se o ano de 1913 com a criação do Corpo Escolar, sediado no quartel da Luz, no centro da capital. Neste mesmo ano a escola formou sua primeira turma. Outro marco importante foi o ano de 1932, quando, devido ao movimento constitucionalista, os alunos da instituição foram comissionados a tenentes para liderar as tropas paulistas durante a revolução.

Durante sua história, a instituição passou por mudanças no nome e nos cursos oferecidos, até que, em 1978, por meio do Decreto nº 11.241, passou a ser denominada Academia de Polícia Militar do Barro Branco. Formada por quatro Companhias Escola, atuam com o objetivo de entregar ao povo paulista comandantes conscientes da necessidade de uma tropa qualificada e determinada em garantir a segurança da população.

Leia mais  Sorocaba começa a vacinar funcionários de UBSs contra Covid

“Ao completar 110 anos a Academia consolida seu compromisso de formar e construir o futuro oficial da instituição, alinhando tradição e inovação. Toda a rotina acadêmica, que contempla mais de dez mil horas aula, divididas em cem matérias transmitidas ao longo de quatro anos do Curso de Formação de Oficiais, tem um único objetivo: preparar os futuros comandantes da PMESP para liderarem suas tropas e defenderem a sociedade paulista, por meio do policiamento ostensivo e da preservação da ordem pública’, afirma o coronel PM Romanek, comandante da APMBB.

Além das atividades teóricas, os alunos oficiais que integram a Academia realizam ações práticas de policiamento e reforço à segurança pública. Por meio das atividades complementares de ensino, são executadas a Operação Batalhão Acadêmico e os Estágios Operacionais, que contribuem para a formação e a experiência desses profissionais em meio à sociedade.

Leia mais  Voluntários da campanha de imunização podem ter prioridade de vacina contra Covid

Além da atuação em campo, os cadetes do Barro Branco desenvolvem campanhas sociais para amparo da população. De junho a novembro deste ano, por meio da ação Companhia Solidária, foram coletadas nove toneladas de alimentos, 228 quilos de itens de limpeza e 34 de higiene, além de 5,1 mil unidades de roupas e cobertores. Ainda como parte da campanha, os policiais efetuaram 557 doações de sangue.

“Contamos com um seleto grupo de oficiais, praças e professores que, irmanados e imbuídos deste mesmo propósito, transmitem conhecimentos, habilidades e atitudes, oferecendo competências imprescindíveis para que os cadetes de Tobias possam enfrentar os complexos desafios de nossa carreira. Parabéns APMBB! Foco na Missão”, completou o comandante. (Da Redação, com informações da SSP/SP)

Comentários