Sorocaba e Região

7º BPMI vai instalar-se no prédio do Saae

Medida atende a uma necessidade da PM, que planeja descentralizar e otimizar a sua atuação no município
7º BPMI vai instalar-se no prédio do Saae
Mudança para a Santa Rosália atende a uma necessidade de descentralização da Polícia Militar. Crédito da foto: Secom Sorocaba

A Prefeitura de Sorocaba autorizou o início dos trâmites para viabilizar o uso do prédio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), localizado no bairro Santa Rosália, à Secretaria de Estado da Segurança Pública, para que ali seja instalado o 7º Batalhão da Polícia Militar do Interior (7º BPMI), atualmente com sede no Cerrado. O ato, na forma de ofício direcionado ao Saae e à Secretaria Jurídica (SAJ), foi formalizado pelo prefeito Rodrigo Manga, ontem (5) pela manhã.

A assinatura do termo contou com a presença do comandante do 7º BPMI, o tenente-coronel Fernando de Agrella; do coronel Aleksander Lacerda, à frente do Comando de Policiamento do Interior 7 (CPI-7), bem como dos secretários municipais Coronel Vitor Gusmão (Segurança Urbana), Luciana Mendes (Jurídica) e Luiz Henrique Galvão (Relações Institucionais e Metropolitanas), do deputado federal Capitão Derrite e dos vereadores Cláudio Sorocaba, João Donizeti, Dylan Dantas, Vinicius Aith, Fernando Dini e Rodrigo do Treviso.

Leia mais  Padre Flávio: ‘Vacina Sorocaba é edificante’

“Trata-se de um compromisso, um anseio antigo da PM, que tem executado um trabalho exemplar em Sorocaba, inclusive em parceria com a Guarda Civil Municipal. Dessa forma, daremos mais condições para que a Corporação execute suas atividades de forma ainda mais primorosa”, destacou o prefeito.

A medida atende a uma necessidade da PM, que planeja descentralizar e otimizar a sua atuação no município de Sorocaba, sendo que a instalação do 14º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (14º Baep) estava condicionada a uma nova área para comportar esse destacamento na cidade, que opera provisoriamente no complexo do CPI-7, no Cerrado.

“O 14º Baep ocuparia o atual prédio do 7º BPMI, também no Cerrado. Já, o prédio do Saae seria ocupado pelo 7º BPMI, pela Companhia de Força Tática e pela 5ª Companhia da PM, com vistas a otimizar as equipes que atuam na área administrativa da corporação, liberando maior efetivo para as ações ostensivas de rua”, explicou o tenente-coronel Agrella.

Leia mais  Cidade obtém 1º lugar em Ranking de Transparência

O coronel Aleksander frisou que a descentralização das ações da PM em Sorocaba tendem a aumentar a identidade da Corporação com a população, o que é garantia de melhor eficácia em ações de segurança pública. “Na zona norte, vão operar duas companhias da PM, outra no Alto da Boa Vista e uma na região central, além da base no Éden. Dessa forma, a PM estará em todas as regiões da cidade, mais próxima da população”, acrescentou.

Segundo o prefeito, a solicitação da PM é viável, uma vez que as atividades realizadas pelo Saae, em sua sede em Santa Rosália, já estão previstas para serem transferidas para novas instalações no Centro Operacional da autarquia, localizado na Avenida Camilo Júlio.

“O foco é na cidade. Todas as forças policiais trabalhando juntas, fortalecendo cada uma das instituições. Esse é o espírito comum. A PM tem sido importante parceira em operações integradas para coibir grandes aglomerações, os chamados pancadões e ocorrências de perturbação do sossego. Temos realizado reuniões semanais entre GCM e PM para definir estratégias de atuação”, apontou o secretário de Segurança Urbana de Sorocaba.

Como a concessão do uso do prédio ao Saae para a PM ainda depende de aprovação de projeto de lei pela Câmara Municipal, o presidente da Casa, Claudio Sorocaba, comprometeu-se a colocar a proposta para discussão em plenário, assim que ela chegar ao Legislativo. O deputado federal capitão Derrite elogiou o empenho das partes envolvidas no processo. “Essa união de poderes é vital, quando o assunto é segurança pública de qualidade. Quem ganha com essa decisão da Prefeitura, com certeza, é a população. Essa iniciativa tem o meu apoio”. (Da Redação, com informações da Secom Sorocaba)

Comentários