Buscar no Cruzeiro

Buscar

#TBT: Bairro Santa Rosália

20 de Fevereiro de 2020 às 00:01
Manuel Garcia [email protected]
Manuel Garcia [email protected]

#TBT: Bairro Santa Rosália Rua São Francisco (atual avenida São Francisco) nos anos 50. Crédito da foto: Divulgação

O leitor Celso Detogni nasceu em uma chacrinha na rua Aparecida, onde fica hoje a Ofebas. De origem humilde, todos em sua família eram operários, seus pais e tios trabalhavam na Fábrica Santa Rosália. Celso cursou os primeiros anos escolares no Grupo Escolar de Santa Rosália e, com uns 13 anos, sua família mudou-se para essa Vila Santa Rosália, onde ficaram por oito anos, até 1961.

A Vila Santa Rosália contava com cerca de quatro ruas e 250 casas, todas iguais, destinadas às famílias dos operários. A vila nasceu influenciada pela arquitetura inglesa por conta dos fundadores da fábrica, que eram ingleses: George Oetterer e Frank Speers. Além das casas, a Congregação Mariana e a antiga igreja de Santa Rosália se instalaram ali.

A vila era particular (pertencia à Cianê). Ali pagava-se um aluguel simbólico incluindo água e luz e os funcionários tinham acesso a creche, escola maternal, ônibus, atendimento médico no Hospital São Severino (hoje Policlínica Municipal) gratuitos, bem como loja de tecidos, barbearia, Sesi e armazém para compras, tudo com desconto em folha de pagamento. Por conta disso, viver no local era ideal para se fazer uma poupança, com vistas à aquisição da tão sonhada casa própria.

Em dezembro de 1940, a fábrica de tecidos foi vendida para o empresário Severino Pereira da Silva, que realizou novos investimentos e, consequentemente, promoveu a expansão da então vila de operários. Antes disso, em 1925, o bairro ganhou o grupo escolar de Santa Rosália e, um ano antes, a escola maternal. Já em 1950, o bairro ganhou o Cine Santa Rosália, palco onde passaram diversas apresentações de teatros, além da exibição de filmes.

Em 1953, o prédio da Escola Senai inicia seus trabalhos na avenida Pereira da Silva, onde atualmente funciona o Saae. Já a pedra fundamental do Estádio Municipal Walter Ribeiro (CIC) foi lançada em 1968. A partir de 1970 a então fábrica, que era de responsabilidade da Cianê, começou a vender todas as casas e terrenos que pertenciam à empresa no bairro. Começou então, nesse momento, a instalação de diversos empreendimentos comerciais no bairro.

Aos 92 anos de idade, Severino Pereira da Silva faleceu e suas fábricas foram fechadas. A Santa Rosália deixa de funcionar em 1994. Em 1997 iniciou-se o processo de tombamento do prédio, onde em 2005 foi instalado o Hipermercado Extra.

O bairro é um dos mais queridos e tradicionais da cidade e está na memória afetiva do leitor Celso e de muitos sorocabanos. Que tal você também contar a sua história aqui na Coluna Presença? Nos mande um e-mail ([email protected]).

TBT é uma gíria popular que significa “Throwback Thursday” e pode ser traduzida, do inglês, como “quinta-feira do retorno” ou “quinta-feira do regresso”. A gíria, simbolizada por #tbt, é utilizada pelos usuários de redes sociais como hashtag para marcar fotos que se refiram ao passado.

[gallery columns="1" size="medium" ids="219407,219408,219409,219410,219411,219412,219413"]