Buscar no Cruzeiro

Buscar

Presença: Tauste é Solidariedade

07 de Fevereiro de 2021 às 00:01
Manuel Garcia [email protected]
Manuel Garcia [email protected]

Presença: Tauste é Solidariedade Crédito da foto: Fábio Rogério (17/3/2020)

A rede de supermercados Tauste é reconhecida nas cidades de Marília, Bauru, Sorocaba e Jundiaí não só como uma loja em que se pode comprar produtos de alimentação com boa qualidade e preço, mas também como uma marca que tem em seu DNA a filantropia. Por meio de seu departamento de Ação Social, a rede desenvolve vários projetos.

Um deles é o “Mãos a Obra”, que oferece o apoio financeiro à construção e reforma de entidades assistenciais, de forma que propiciem um maior e melhor atendimento a seus usuários finais. Outro é o “Mãos Amigas”, que presta aporte para a aquisição de veículos, máquinas e equipamentos que beneficiem o atendimento de entidades sociais e seus assistidos. Há ainda o projeto “Multiplicar”, que busca parcerias com clubes de serviços e ONGs na realização de eventos de cunho social, com renda integralmente destinada à manutenção e custeio de entidades assistenciais.

Já a “Parceria Comunitária” propicia apoio financeiro a pequenos eventos (com cunho social) de entidades, igrejas e associações; enquanto o “Projeto Pescador” oferece subsídios para a implantação de projetos que gerem renda para as entidades assistenciais; e o “Projeto Guri”, que tem como objetivo a educação musical gratuita com aulas de canto, coral e 17 instrumentos musicais para crianças e adolescentes de 6 a 18 anos. Por fim, há o “Panetone Solidário”, em que toda a renda com vendas de panetones da marca própria da rede é doada para entidades assistenciais.

No ano de 2020 foi realizada a 14ª edição do evento, que teve o lema “Juntos Podemos Mudar uma História”. As vendas se encerraram no dia 31 de dezembro e toda a arrecadação das oito lojas da rede foi repassada integralmente às seis instituições beneficiadas este ano: Amor de Criança e Amor Exigente, na cidade de Marília; Amigos de João Bidu, em Bauru; Instituto Humberto de Campos e Clínica Escola Integrar, na cidade de Sorocaba; e Associação de Educação Terapêutica Amarati, em Jundiaí.

O total arrecadado com as vendas do “Panetone Solidário” foi de R$ 854.087,80, que serão divididos entre as instituições beneficiadas. A coluna de hoje conta um pouca da historia das duas entidades de nossa cidade que foram beneficiadas, o Instituto Humberto Campos e a Clínica Escola Integrar.

Integrar

A Instituição Terapêutica de Grupos de Habilitação e Reabilitação (Integrar) foi fundada em 28 de agosto de 1993 com objetivo de habilitar, reabilitar, educar e incluir pessoas com diagnóstico de múltiplas deficiências, com prevalência de paralisia cerebral. A entidade busca educar e incluir seus assistidos na sociedade, realizando atendimento de saúde por meio de terapias individuais ou em grupo, com objetivo de estimular o desenvolvimento neuropsicomotor, linguagem de aptidões e destreza, visando à independência e autonomia, bem como a melhora da qualidade de vida das crianças e adolescentes.

A Integrar também é reconhecida pelo MEC desde 2001 como Núcleo de Educação Especial,e hoje atende mais de 120 pessoas. Segundo Roberto Amaral, presidente da entidade, o valor recebido com o “Panetone Solidário” será destinado para a restauração estrutural do refeitório, que está cedendo. Amaral destaca também que a entidade precisa de uma reforma em sua cozinha para poder atender melhor aos assistidos e auxiliar nos eventos.

Ele explica que, no ano de 2020, foi possível ter atendimento presencial apenas até meados de março. “Quando começou 2020, trabalhamos até o Carnaval e conseguimos fazer uma festa para eles, mas daí veio a pandemia e paralisamos tudo. As nossas professoras conseguiram se adaptar e realizar aulas on-line e tem dado certo, cada aluno nosso recebeu um kit com material didático para poder acompanhar as aulas”.

Para 2021, a entidade preparou um calendario especial para o retorno das atividade presenciais. “Nossa prioridade é imunizá-los (os assistidos) primeiro (contra a Covid), pois eles fazem parte de um grupo muito frágil.” Amaral luta para receber ajuda da Secretaria de Saúde de Sorocaba. “Recebemos recursos somente da Secretaria de Educação, porém temos a nossa parte clínica de reabilitação, que atende de forma gratuita. Neste ano de 2021 já temos nove pessoas esperando para podermos atendê-las e precisamos de recursos para isto”, finalizou o presidente.

A Integrar funciona na avenida Comendador Pereira Inácio, 1991 - Jardim Vergueiro, e o telefone para contato é o (15) 3212-9030.

Humberto de Campos

O Instituto Humberto de Campos (IHC) é uma entidade voltada para o atendimento de crianças e adolescentes carentes. Foi constituído em 17 de maio de 1941 por membros da Loja Maçônica Capital, Comércio e Ciências, integrada pelos senhores Abrahão Figali, Itaiuty Carneiro Magalhães, Mário Câmara, João de Toledo Salles e capitão Andrade Serpa Sobrinho. A ideia inicial era fundar um orfanato destinado a amparar e educar os órfãos necessitados, notadamente os filhos dos ferroviários.

Em 1º de fevereiro de 1942, na Estação de Mailasky da Estrada de Ferro Sorocabana, município de São Roque, foi lançada a pedra fundamental da construção do orfanato pelo então presidente da ferrovia. Em 28 de novembro de 1948, a diretoria do orfanato, propôs à Estrada de Ferro Sorocabana que, ao invés de São Roque, o orfanato fosse edificado em Sorocaba, o que foi feito. Em consequência, cedeu um terreno de 99.694 m2, no distrito de Nossa Senhora da Ponte, onde hoje está a sede do Instituto.

A participação da ferrovia na construção e manutenção da edificação foi decisiva. Foi autorizado o desconto em folha de pagamento dos funcionários para aqueles que quiseram contribuir com o orfanato. Finalmente, em 1º de maio de 1952, foram inaugurados dois pavilhões dormitórios, que foram denominados Adhemar de Barros e Dr. Lucas Nogueira Garcez, com capacidade para abrigar 50 órfãos por pavilhão.

Em 7 de junho de 1952, iniciaram-se os trabalhos do Orfanato Humberto De Campos. Hoje, 68 anos após a fundação, muita coisa mudou e a entidade atende a cerca de 160 crianças e adolescentes, em contraturno escolar -- todos carentes, compreendidos na faixa etária de 5 a 17 anos, complementando assim os estudos fundamental e médio com atividades culturais e recreativas, como teatro, balé, ginástica artística, coral, informática, futsal, etc. O IHC também dispõe de sala de filmoteca e brinquedoteca.

Segundo Paulo Baccelli, presidente da entidade, o valor recebido do Tauste vai contribuir para a adequação da sala de judô da entidade. “Vamos reformar um espaço que temos e fazer nossa academia de judô lá, estamos em uma região muito carente e precisamos manter os nossas crianças saudáveis, com atividades do bem e longe da criminalidade.”

Paulo também conta que o ano de 2020 foi um grande desafio, pois a entidade se adaptou para continuar atendendo. “Conseguimos nos adaptar e levar alegria para eles, mesmo de forma diferente. No Dia das Crianças, por exemplo, conseguimos distribuir presentes para eles. Fizemos uma lista e fomos os chamando com intervalo de horários. Passamos também a fornecer cestas básicas e produtos de higiene para as famílias dos assistidos”, destacou Baccelli.

Para quem quiser visitar a entidade, ela fica na rua Humberto de Campos, 541 e os telefones para contato são o (15) 3222-2011 e 3202-8710.

[gallery columns="1" size="medium" ids="318591,318590,318575,318576"]