fbpx
Presença

Presença: Semana Aluísio de Almeida

Presença: Semana Aluísio de Almeida
Antonio Domingues Farto Neto, promotor de Justiça, o tenente-coronel PM Aleksander Toaldo Lacerda, comandante do BPMI, o coronel PM Willians de Cerqueira Leite, comandante do CPI-7, Adilson Cezar, o general de Exército João Camilo Pires de Campos, secretário de Estado da Segurança Pública, o general de Divisão André Luís Novaes Miranda, comandante da 2ª Divisão do Exército, a tenente-coronel PM Geórgia Abílio Públio Mendes, chefe do Estado Maior do CPI-7 e José Antônio Jantália. Crédito da foto: Lucas Bismarck / Divulgação

O Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba (IHGGS) realizou Sessão Magna, na Catedral Metropolitana de Nossa Senhora da Ponte, como parte das atividades da semana Aluísio de Almeida — que comemorou os 115 de seu nascimento.

A Sessão Magna foi presidida pelo professor Adilson Cezar, presidente do IHGGS. Várias condecorações foram entregues para personalidades civis e militares. O promotor de Justiça Antonio Farto Neto foi condecorado com a medalha Aluísio de Almeida. Ao receber a medalha, Farto Neto disse: “É um momento histórico na cidade de Sorocaba em função do resgate do civismo”. Ele considerou “uma honra” receber a homenagem do IHGGS: “A população brasileira está cada vez mais atenta ao patriotismo e ao civismo”.

O presidente do Conselho Superior da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), Valdir Euclides Buffo Júnior, também foi condecorado com Colar Cruz do Alvarenga e dos Heróis Anônimos, e o dedicou para sua família: “É muito justo que eu dedique essa honraria à minha família, representada pela minha esposa e minhas duas filhas, mas principalmente aos meus pais, que são o alicerce da minha educação, da minha orientação, da minha conduta”.

A cerimônia contou com a presença de diversas autoridades civis e militares, entre elas o general de Exército João Camilo Pires de Campos, que é secretário de Estado da Segurança Pública de São Paulo, o general de Divisão André Luís Novaes Miranda, comandante da 2ª Divisão do Exército, o reitor da Uniso, Rogério Augusto Profeta, e o presidente da Loja Maçônica Perseverança III, Laelso Rodrigues.

Leia mais  #TBT: abastecimento de água em Sorocaba era feito com fontes, bicas e chafarizes

Luís Castanho de Almeida nasceu em Guareí, em 6 de novembro de 1904, foi um padre, escritor e historiador. Publicou vários livros com o pseudônimo de Aluísio de Almeida. Em 1918, entrou para o seminário e cursou Filosofia e Teologia. Ordenou-se no dia 8 de maio de 1927, na Catedral de Sorocaba. Após atuar como padre em Itararé, Itapetininga e Guareí, em 1933 transferiu-se para Sorocaba, onde fixou residência e assumiu a paróquia de Bom Jesus dos Aflitos, no bairro Além Ponte. Entre 1940 e 1944, foi reitor do Seminário Menor Diocesano de Sorocaba São Carlos Borromeu. Tornou-se conhecido nacionalmente por seus artigos que abordavam sobre folclore, costumes, história, biografias, religião entre outros. Trabalhou devotadamente pela preservação da memória sorocabana. Faleceu em 28 de fevereiro de 1981 deixando 22 livros editados e alguns inéditos, que se encontram no arquivo do IHGGS.

Comentários